Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

A Cidade das Cinzas (City of Ashes)

 

 

Autora: Cassandra Clare

Edição Portuguesa: Planeta Manuscrito

 

Sinopse

Clary Fray só que­ria que a sua vida vol­tasse ao nor­mal. Mas o que é nor­mal quando se é um Caça­dor de Som­bras? A mãe em estado de coma indu­zido por artes mági­cas, e de repente começa a ver lobi­so­mens, vam­pi­ros, e fadas? A única hipó­tese que Clary tem de aju­dar a mãe é pedir ajuda ao dia­bó­lico Valen­tine que, além de louco, sim­bo­liza o Mal e, para pio­rar o cená­rio, tam­bém é o seu pai. Quando o segundo dos Ins­tru­men­tos Mor­tais é rou­bado o prin­ci­pal sus­peito é Jace, que a jovem des­co­briu recen­te­mente ser seu irmão. Ela não acre­dita que Jace de facto possa estar dis­posto a aban­do­nar tudo o que acre­dita e aliar-se ao dia­bó­lico pai Valen­tine… mas as apa­rên­cias podem iludir.

 

Opinião

Mais uma vez, capas ao contrário, que é o bonito de se ver. Mas desta vez foi nas capas originais que vi a citação da Stephenie... Enfim.

 

A história começa mais ou menos logo a partir do ponto onde acabou o livro anterior. Agora que a Clary e o Jace sabem que são irmãos é um devaneio completo. Por incrível que pareça, e apesar de ter dado a mesma classificação no Goodreads, achei este livro ligeiramente mais interessante que o primeiro. É verdade que eu gosto de drama e angustia e tal, mas os Caçadores de Sombras levam isso a todo um outro nível. É que tudo se passa tão lentamente que quase morremos à espera que aconteça algo.

 

A Cidade dos Ossos (City of Bones)

 

 

Autora: Cassandra Clare

Edição Portuguesa: Planeta Manuscrito

 

Sinopse

No Pandemonium, a discoteca da moda de Nova Iorque, Clary segue um rapaz muito giro de cabelo azul até que assiste à sua morte às mãos de três jovens cobertos de estranhas tatuagens.
Desde essa noite, o seu destino une-se ao dos três Caçadores de Sombras e, sobretudo, ao de Jace, um rapaz com cara de anjo mas com tendência a agir como um idiota...

 

Opinião

Vou já exprimir a minha opinião quanto às capas desta série. É ridículo como trocaram as capas dos primeiros volumes em Portugal (quer tenha sido de propósito ou não); ou se faziam as coisas bem ou se punham capas novas. Mas neste país é tudo assim, anda tudo ao molho e nalguma coisa há-de dar... Outra coisa que me enerva solenemente nestas editoras que fazem as traduções às três pancadas é que quando vêem citações nas capas originais, correm logo a por uma citação da Stephenie Meyer na capa, para ver se vendem mais. Sinceramente, acho que isto é a coisa mais idiota de sempre. Nem tudo se resume à Stephenie, e nem todas as séries vão ser o próximo Crepúsculo. Existe individualidade, pelo amor da santa! Acalmem as hormonas...