Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Vampiros

Eu disse que fazia um post destes, e cá está ele. Existe uma constante muito grande no meu gosto para romance paranormal, e essa constante é denominada 'Vampiros'. Não é que o meu gosto paranormal se sinja exclusivamente a vampiros, mas que é uma grande parte, é. E não, não é simplesmente com aqueles que cintilam ao Sol. Aliás, o meu fascínio com vampiros vem muito antes da onda crepuscular que andou por 2008 dentro. E por isso hoje decidi que havia de vos contar toda uma vida vampiresca com mais de 10 anos, já... AVISO: este post é enorme!

 

 

 

Lidos/Vistos e Amados

Buffy, The Vampire Slayer

Ora aqui está a origem do meu problema. Eu devia ter uns 9/10 anos quando isto dava na Sic Radical, aos Sábados e Domingos, das 18 às 20 (ainda me lembro como se fosse ontem). E desde o momento que eu comecei a ver... Lord help me. Já vivi muitas histórias com vampiros, mas nenhuma foi tão boa como esta. Os vampiros eram feitos como tudo (e eu com 9 anos tinha um medo deles que me pelava), mas as caçadas eram tão awesome que eu achava imensa piada.  Para mim, as primeiras 3 séries foram as melhores, se bem que eu vi a série até um bocado depois disso (quando a Sic Radical decidiu interromper a exibição). Nunca vi os últimos episódios, e vi a primeira temporada completa à pouco tempo no wareztuga, mas não tive força suficiente para ver a série toda (qualquer dia, though). Eu adorava o Angel (que foi a minha primeira paixoneta ficticia), por isso não há-de ser assim tão dificil quanto isso voltar a ver a série.

 

Pequeno Dracula (Draculito)

Desenhos animados aqui? Sim, isto dava no canal panda às uns 10 anos também, e era só rir.  Não sei se alguém se lembra, mas eu adorava estes desenhos animados. Não era do tipo creepy nem nada do género, mas eles só saiam à noite e viviam uma vida "quotidiana": havia uma escola só de monstros e havia problemas na família vampirica como há na vida real e havia o vilão que tinha uma cabeça de alho... Lindo

 

Interview with the Vampire

Ora aqui está outra peça de entretenimento que influenciou e muito o meu gosto vampirico. Eu vi este filme também na altura dos meus 12 anos (não mais que isso), e foi um grande passo evolutivo, porque isto era mais "a sério", tinha mais sangue e terror (agora quando vejo não é nada de mais, mas na altura...). A cena de chupar o sangue da galinha assombra-me até hoje, o facto de existir uma vampira com o meu nome assombra-me até hoje, a história em si assombra-me até hoje... Já estive para ler a série da Anne Rice várias vezes, mas como é daquelas que ainda não tem fim à vista...

 

Moonlight

Sim, é o homemzito do Hawaii-Five-0. Mas antes dele fazer essa série, lá por 2007 passava na FOX esta. Esta série só teve uma temporada com 15 episódios, com muita pena minha, porque na altura que foi cancelada é que as coisas estavam a ficar awesomes e depois teve um episódio final às três pancadas que deixou muito a desejar. É parecida com a série Angel no sentido de ele ser tipo investigador privado, mas existem umas diferenças muito interessantes.

 

Vampire Knight

O anime é espectacular. O manga... Vocês sabem quando vêem um telenovela e chega uma parte da história que estica, estica, estica e não dá em lado nenhum? Aconteceu no manga. Eu deixei de ler durante mais de meio ano e depois quando voltei a ler estava a ver que desistia. Aconselho vivamente as duas séries do anime, tem comédia e romance (e sim, um triângulo amoroso) e é muito divertido.

 

Twilight: Quem é que não leu ou vi os filmes e andou totalmente obcecada? Pois, mas como podem ver pelas coisinhas anteriores, a minha fixação pelos vampiros não começou aqui.

 

The Vampire Diaries: Muita gente também vê esta série, por isso acho que não preciso de me alongar muito. No inicio é tão parecido com o Twilight que até dói, mas às vezes tenho saudades dos primeiros episódios (eu cheguei a saltar assustada também não é preciso muito para me assustar, e os corvos do Damon davam um vibe muito creepy à série).

 

The Lost Boys: Este filme... Eu nunca pensei gostar tanto como gostei, especialmente porque já tem uns aninhos valentes e estava reticente quanto aos efeitos especiais e assim. É claro que não é nada de espectacular, mas para a altura está muito bom.

 

Black Dagger Brotherhood: Seguindo a linha de "gangs" do filme anterior, esta série de livros é qualquer coisa. O primeiro livro não é por aí além, os seguintes são bons, mas agora... O 13º já saiu, eu ainda não o li, mas... Eu continuo a adorar a série e as novas personagens, e agora até vai haver um spinoff da série, mas começo a ter saudades dos primeiros livros. Acho que quando já chega, já chega, e a partir do 11º livro (não inclusive) já acho que é um bocado encher chouriços. Foi a minha madrinha académica que me recomendou, e estou-lhe muito grata por isso, mas acho que se a J. R. Ward não acaba isto muito em breve (ainda para mais tem agora a spinoff), corre o risco de perder uma leitora...

 

Vampire Academy: também já falei muitas vezes desta série: o nome engana, os primeiros 2 livros são meh, mas depois fica engraçado e torna-se um vicio (muito maior que o spinoff Bloodlines). Acho que é muito interessante para os 15/16 anos, (se bem que eu o li bem mais tarde e adorei) mas é óbvio que a idade com que se lê não influencia em nada o potencial desta história.

 

Com Curiosidade

Blood Ties: tenho ouvido falar coisas muito positivas à cerca destes quatro livros, e muito brevemente vou pegar neles.

 

Dracula: é, eu sei que é vergonhoso uma pessoa que se afirma fã de vampiros nunca ter lido o clássico, ou visto o filme, mas...

 

The Coldest Girl in Cold Town: também tenho ouvido falar muito boas coisas à cerca deste standalone, por isso mais tarde ou mais cedo vai posar nos meus olhinhos.

 

American Vampire: esta BD prendeu-me a atenção pelo desenho. Não sei muito sobre a história, mas a premissa parece-me muito interessante e faço figas para que alguém pegue nisto e faça uma série, como aconteceu com o Walking Dead.

 

Blood of Eden: esta trilogia... já teve dentro e fora da minha TBR e neste momento está lá outra vez. Toda a gente adora, tem uma história que não é o típico 'criatura da noite a sugar raparigas' ou 'amor entre vampiros e humanos', por isso pode ser bastante interessante.

 

Abandonados

Blood+: houve aí uma altura em que havia um canal por cabo onde só dava anime, e este anime passava lá. Vi uns episódios mas deixei de achar piada à história.

 

House of Comarré: tenho verdadeiramente muita pena, mas final do primeiro livro para mim foi o cliffhanger tão grande que estragou tudo. Ainda pensei que ia voltar a tentar, mas acho que já não.

 

How to Marry a Millionaire Vampire: um romancezeco do qual eu desisti nem a meio.

 

Blood (KDrama): este drama anda a desvairar as fangirls todas, e eu não percebo porquê. Não gostei do primeiro episódio e não devo voltar a ver.

 

No Comprendo/Je Ne Sais Pas

Anita Blake Vampire Hunter: no inicio sentia uma vibe da Buffy, mas depois vi uns spoilers que se tornava numa espécie de porno, e acho melhor não ir por aí...

 

True Blood (Sookie Stackhouse): eu vi uns episódios da série e não gostei nada. Tive a série na TBR mas depois spoilei-me e não gostei nada, e então tirei logo o cavalinho da chuva, porque é melhor prevenir que remediar e não me está nada a apetecer começar a ler, investir sentimentos em 10 livros e depois não gostar do final.

 

House of Night: esta foi a série que "floriu" logo a seguir ao twilight e thank god que não comecei a ler (na altura era muito fã do crepúsculo e pensei "ew estão a tentar copiar, odeio"). Acho que ainda não acabou, mas cada vez oiço coisas piores e que também já prece um elástico...

 

Midnight Breed: estou em dúvida quanto a esta série. oiço boas coisas e parece meso o género de série de vampiros que eu gosto, mas também já tem mais de 10 livros e sem prazo para finalização da série. Não quero correr o risco de acontecer como o BDB ou pior, como a Anita Blake, mas talvez dê uma oportuidade ao primeiro livro...


The Morganville Vampires: Penso que isto seja uma espécie de TVD mas em 15 livros. Mais uma vez, o receio que se encham demasiados chouriços e drama desnecessário faz-me duvidar se alguma vez vou pegar nisto.

 

The Immortals: eu quis pegar nesta série ás uns 4 anos atrás e thank god que não o fiz, só vejo gente a dizer mal.

 

Evernight: Toda a coisa de "colégios internos" com vampiros começa a perder a piada quando se vê mais que uma série mal feita a rruinar o potencial da cena. Também oiço boas coisas, mas lá está, o seguro morreu de velho...

 

Demonica: isto parece-me muito que irá cair no mesmo erro da Anita Blake, e não tenho paciência para isso. Não são muito púdica nesse aspecto, gosto de livros com aspectos sexys, mas quando é só isso não há quem aguente, e agora vê-se muito este género de livros a cair no erros "50 Shades".

 

Dark Hunter: Eu acho que nunca vi uma série de vampiros tão grande... Eu sei que quem normalmente gosta de BDB também acaba por ler estes, mas com mais de 20 livros (e a caminho dos 30), aquilo é uma salganhada impossivel de perceber, porque ela tem séries que se intercalam naquela e depois nem é de uma nem é de outra. E nisto eu questiono-me "mas ela tem assim tanta história para contar?". Aquilo já nem deve ser encher chouriços, deve ser uma fábrica de charcutaria! (e os últimos livros então têm sido autênticos calhamaços, dignos de serem mandados à cabeça de alguém quando estamos irritados)

2 comentários

Comentar post