Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Trono de Vidro (Throne of Glass)

 

Autora: Sarah J. Maas

Edição Portuguesa: Marcador

 

Sinopse

Numa terra em que a magia foi banida e em que o rei governa com mão de ferro, uma assassina é chamada ao castelo. Ela vai, não para matar o rei, mas para conquistara sua própria liberdade. Se derrotar os vinte e três oponentes em competição, será libertada da prisão para servir a Coroa com o estatuto de campeão do rei - o assassino do rei. O seu nome é Celaena Sardothien. O príncipe herdeiro vai provocá-la. O capitão da Guarda vai protegê-la. Mas um halo maléfico vagueia no castelo de vidro - e está lá para matar. Quando os seus concorrentes começam a morrer um a um, a luta de Celaena pela liberdade torna-se numa luta pela sobrevivência e numa jornada inesperada para expor um mal antes de que este destrua o seu mundo.


Opinião

Se eu achei que ia ler este livro tão cedo? Não. Mas não há tempo como o presente, e aventurei-me assim, à maluca. Já tinha ouvido falar TANTO, MAS TANTO desta série, que decidi que estava na altura de arriscar. Mesmo que o título só me faça lembrar o castelo que a Elsa ergueu no Frozen.

 



Não estou maravilhada, completamente apaixonada e perdidamente louca pelo livro. Foi bom, gostei. Não adorei, mas não detestei. Não procuro muito este género, aliás é o primeiro livro de "High Fantasy" que li, e posso dizer que foi um bom começo.

Tive alguns problemas com um ou outro aspecto das personagens, nomeadamente com o facto de a Caelena supostamente ser uma "assassina", mas não se ver nada, sabemos apenas pelo que ela diz. E de ela estar constantemente a falar de vestidos e em como é linda. Não desgosto dela, lembro-me que odiei a Rose Hathaway logo no inicio do Vampire Academy quando toda a gente a adorava, mas no caso da Caelena cheira-me que esta "desvairadeira" que eu não estou a gostar muito vai servir para depois haver um crescimento e desenvolvimento da personagem (pelo menos eu assim espero). E o triângulo amoroso... Eu honestamente não senti triângulo nenhum, acho que são só apresentados os pretendentes e pronto. Não gosto muito do Dorian (como pretendente), acho-o muito "mimado" e só porque agora chegou uma moça nova à corte e que por sinal não o anda a bajular como as outras, de repente ficou apaixonado do nada. É que eles na primeira parte do livro não passam tempo nenhum juntos, como raio é que ele se apaixona por ela??? Enfim, eu entretanto já me spoilei (não intencionalmente) para pelo menos até ao 4º livro, portanto o triângulo amoroso para mim já não faz muito sentido, se bem que pelo menos para já eu prefira o Chaol, que me parece ser um bom personagem com cabeça no sitio (e que eu sei que no 2º livro vai ser muito sexy muahahah).

Para primeiro livro numa série, não está mau. Sinceramente não entendo a loucura que toda a gente ama o primeiro livro; se calhar sou eu que demoro sempre mais a entrar na história e nunca dou ratings tão altos logo no principio. Gostei imenso da escrita e fiquei muito surpresa com o mundo criado, que tem aspecto mais modernos e mais rudimentares, foi muito interessante. Gostei também do aspecto mágico que anda por lá, cheira-me que vai ter um papel muito proeminente na história. Espero que no segundo livro haja um bocadinho mais na história, que eu quero dar 4 estrelas a um livro destes.