Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

The Twilight Tag

Já faz 10 anos, não pode ser... Bem, para mim ainda não são 10 anos desde que li pela primeira vez o Crepúsculo (vai fazer em Dezembro 7 anos) mas mesmo assim, como é que o tempo passou tão rápido? Ainda parece que ontem andava toda saltitante e obcecada e já lá vai tanto tempo... Falem o que quiserem, mas eu sinto que para uma percentagem grande da população que foi adolescente nestes anos, o Crepúsculo marcou a vida dessas pessoas de uma maneira inigualável. Vi este tag no canal Another Bennet (informações todas na caixinha de informações do vídeo), ninguém me tageou mas eu sou abelhuda e super twi-hard, por isso...)

NOTA: só por causa das coisas vou desencantar a Banda Sonora do primeiro filme para ouvir enquanto faço isso (sim, que eu fui o tipo de fã que teve de ter todas as bandas sonoras dos filmes, os scores dos filmes e ainda fiz o download das playlist da Stephenie Meyer).

 

1 - Qual o teu livro/filme favorito?

O meu livro favorito é sem sombra de dúvidas o primeiro, pela história em si e porque tenho memórias maravilhosas (ficar super fascinada pelo Edward levar a Bella a jantar, ler 50 páginas num dia, fazer um blog só sobre o twilight - que está privado, escusam de ir à procura).

O filme, embora goste muito do primeiro, acho que gosto um nadinha de nada a mais do segundo (oh meu deus, acabou o supermassive black hole e começou a dar o decode, acho que vou chorar T_T)

 

2 - Como tem sido a tua experiência com o Twilight?

Eu tenho a história de como eu conheci o Crepúsculo no tal blog, vou lá buscar e colar aqui no final deste tag para se estiverem interessadas. O Twilight Chronics (supostamente seria Chronicles, mas... com tanto fangirling aos 15 anos nem reparei que o inglês não era o correcto, também nunca ninguém se queixou) foi sem dúvida uma parte importante da minha vida, eu vivia para publicar naquele blog; conheci pessoas com as quais ainda falo hoje, outras que já não, participei na promoção oficial do filme do Lua Nova cá em Portugal, numa entrevista para o Expresso, descobri a maravilha que é o fanfiction.net, descobri livros e filmes maravilhoso/horríveis que os actores dos filmes gostavam (e se eles gostavam eu tinha de gostar - omg que vergonha, uma pessoa com 15 anos é tola xD)... Enfim, o Twilight influenciou tanto a minha vida que a este ponto acho que mais de 50% dos meus gostos em termos de entretenimento se devem a esta história.

 




3 - Quem é a tua personagem favorita?

A minha personagem favorita... É tão óbvia como isso, é o Edward (duh)

 

4 - Team Edward ou Team Jacob?

Acho que já respondi a isso na pergunta anterior, não? xD

 

5 - O teu Cullen favorito sem ser o Edward?

O meu Cullenfavorito sem ser o moço sexy é o Carlisle (omg já não sei se é assim que se escreve o.o) (NÃÃÃÃÃÃOOO, começou o full moon, credo que nostalgia).

 

6 - A tua música/OST favorita?

HOLD YOUR HORSES esta resposta vai ser grande. As bandas sonoras dos filmes foi tudo o que eu ouvia durante pelo menos um ano (ou mais..). Acho que é do conhecimento geral que as bandas sonoras do filmes foram das melhores OST dos últimos tempos, independentemente de se gostar ou não dos filmes. No geral, a OST que eu mais gostei foi a do Lua Nova, mas isso não implica que eu não adore outras músicas de outras filmes:

Twilight: Flightless Bird, American Mouth; Love is Worth the Fall; Bella's Lullaby; Decode; Full Moon.

New Moon: A White Demon Love Song; Satellite Heart; No Sound But The Wind.

Eclipse: Ours; All Yours.

Breaking Dawn Part I: Northern Lights; It Will Rain, Love Will Take You There.

Breaking Dawn Part II: The Forgotten; Heart of Stone; Cover Your Tracks

 

honorable mentions: estas músicas não fazem parte das OSTs oficiais, mas foram muitas vezes associadas com a saga, e é claro qeu eu as ouvia e pensava nas personagens; Sia - Breath Me, Hana Pestle - Need, The Hush Sound - You Are The Moon, Yiruma - River Flows In You.

 

7 - Com que frequência fez um filme do Twilight?

Agora já não os vejo há imenso tempo, até porque tenho de reconhecer que foram piorando com o passar dos realizadores, mas na altura em que só tinha o DVD do Twilight, via todos os fins de semana, era doentio, acho que se me puserem o filme a dar ainda sem os diálogos todos e a narração.

 

8 - Preferias ser um vampiro ou lobisomem?

:[ (bem ao jeitinho do MSN, que é tão antigo como o Twilight)

 

9 - Poder vampírico que gostarias de ter?

Gosto bastante do poder do Edward, ler mentes, mas gostava que fosse só quando eu quisesse, e não constantemente. Mas também gosto do poder... acho que era de uma das amazonas, que ela punha os outros a ver miragens...

 

10 - A coisa mais embaraçosa que fizeste por causa do Twilight?

Ir para a escola com uma t-shirt do twilight. Coitadinha de mim, passei o dia a ouvir gritos histéricos de outras fãs e fui o centro de atenções.

 

11 - Que parte te fez chorar no livro/filme?

Certamente muitas, mas a que me lembro melhor foi a passagem meses do New Moon.

 

12 - Menciona todos os filmes desde o que mais gostaste ao que menos gostaste.

New Moon > Twilight > Breaking Dawn Part I > Breaking Dawn Part II > Eclipse

 

E pronto, foi isto. Deu para recordar os bons momentos do passado, uma parte inesquecível da minha vida (e embaraçosa, por muito que me custe admitir, as adolescentes são scary o.o). Agora se quiserem, leiam a minha história de descoberta, que era muito grande para escrever aí em cima.

 

 

 

~ A MINHA HISTÓRIA COMO EU CONHECI O TWILIGHT ~

RETIRADO DO TWILIGHT CHRONICS, POSTADO A 03.09.09, EDITADO PARA VOSSA COMPREENSÃO

 

Recuemos a meados de fim de 2007. Andava eu no SAPO e não sei muito bem como, fui parar a este vídeo. Como conhecia a actriz que do vídeo (Danielle Panabaker) decidi dar uma olhadela. Vi o vídeo, carreguei no cabeçalho e fui parar AQUI. Li um bocadinho, achei giro mas não o suficiente para prestar muita atenção. Carreguei na cruzinha no canto superior direito e nunca mais me lembrei.
 

Setembro de 2008, entro no msn e abre-se-me uma janelinha a dizer “CLÁUDIA NEM SABES OS PARAMORE VÃO FAZER PARTE DA BANDA SONORA DE UM FILME!” (isto era a minha bff, obcecadíssima pelos paramore). A desmiolada manda-me o trailer e quando os primeiros segundos começaram os meus pensamentos foram “uau, ele corre super rápido e tem super força, mesmo excitante -.-”
Ia o trailer a meio (para aí onde eles estão em cima da árvore) e começa a crescer uma coisinha dentro de mim (não me perguntei o que é, porque eu não sei explicar). Mas depois começa a aparecer o James e eu fico “estragas-te completamente o filme”. Digo à fanática que estava à espera de uma resposta que era interessante e pronto.  

 

Passados cinco minutos já andava de volta do trailer outra vez. E dá-me da marmita de ir fazer trabalho de pesquisa. O que é que eu descubro? Que o filme é baseado num best-seller. Vou ao site da autora e carrego em Twilight Series, e então fico assim:

 

 

“OMG Eu conheço este livro [Lua Nova]!!! Mas da onde?” E vêm milhares de imagens perdidas nos confins da minha memória à superfície. Leio um bocadinho e descubro que se trata de uma rapariga que se apaixona por um vampiro. E como desde sempre gosto de vampiros, escusado será dizer que entrei num frenesim. Aprecei-me a descobrir se vendiam os livros em Portugal e saltei de alegria quando descobri que existiam na Fnac. Como faltavam poucos meses para o meu aniversário e para o Natal, estúpida decidi esperar.

 

6 de Dezembro andava desesperada porque a única prenda que eu queria no aniversário estava esgotada em todo o lado. Bem… não estava esgotada em todo o lado. Havia no Continente. Mas como trazia a capa do filme e eu queria a das mãos, deixei passar. Comecei a desesperar por não encontrar o livro com a capa original em todo o lado. 15 de Dezembro vou a entrar na sala de Biologia (que ironia) e uma colega minha tem o livro nas mãos. Dei um grito, ela olhou para mim provavelmente a pensar “tá-lhe a dar uma travadinha” e começamos a falar.
Chego a casa, mando o meu pai à Fnac. Ele telefona-me a dizer que só havia com a capa do filme, mas como eu já estava tão triste e queria mesmo era ler o livro disse-lhe para trazer. Quando entra em casa põe o livro na minha cama. Eu salto de alegria e abro o livro. E eis que reparo… que a capa do filme era removível. Ia tendo um ataque. 
  

Dia 25 de Dezembro (depois da azáfama natalícia, naquele momento em que pensamos "já passou mais um natal") vi o filme (eu não gosto de pirataria, mas como não tive oportunidade de ver no cinema, deu um jeitaço). E desde então foi uma correria às livrarias, um acumulamento de imagens no computador e uns gritos de vez em quando. Uma volta de 180º da qual eu não estava à espera.