Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

The Statistical Probability of Love at First Sight

 

Autor: Jennifer E. Smith

Sem Lançamento em Portugal aquando da Revisão


Sinopse

Who would have guessed that four minutes could change everything? Today should be one of the worst days of seventeen-year-old Hadley Sullivan's life. Having missed her flight, she's stuck at JFK airport and late to her father's second wedding, which is taking place in London and involves a soon-to-be stepmother Hadley's never even met. Then she meets the perfect boy in the airport's cramped waiting area. His name is Oliver, he's British, and he's sitting in her row. A long night on the plane passes in the blink of an eye, and Hadley and Oliver lose track of each other in the airport chaos upon arrival. Can fate intervene to bring them together once more? Quirks of timing play out in this romantic and cinematic novel about family connections, second chances, and first loves. Set over a twenty-four-hour-period, Hadley and Oliver's story will make you believe that true love finds you when you're least expecting it.

 

Opinião

Às vezes arrependo-me de ter a convicção de não ler revisões antes de me aventurar com um livro., porque coisas como estas podiam ser evitadas. Só tinha visto as avaliações no Goodreads e apenas uma era desfavorável, que até me incomodou muito porque eu queria adorar o livro desde o inicio e queria que todos sentissem o mesmo. Criei uma sinopse na minha cabeça que não correspondia á verdade: pensei que a história era toda passada no avião, com eles a apaixonarem.se a cada capítulo, e depois o epilogo era eles a descobrirem que estavam perto um do outro e era o começo de algo novo. Enganei-me bem enganada.

 




Para começar, o livro é way too short, não há espaço suficiente para se fazer um desenvolvimento como deve ser. Não achei que a história estivesse com pés e cabeça e era bastante precipitada em alguns casos. Não gostei particularmente de nenhum personagem, passei grande parte do livro em transe emocional. Fiquei contente por a situação familiar da Hadley se resolver, dela ficar a gostar da madrasta e de haver uma hipótese de um futuro em que elas pudessem conviver amigavelmente. Desgostei do facto de haver um funeral lá pela história, porque a maneira de agir do Oliver não indicava que nada de errado se passava: foi uma discrepância na história que a tornou pior do que ela já estava (não era má de todo, mas não era nada de mais).

O meu conselho é: se estão mesmo com vontade de ler, e têm tempo pela frente, força. Isto é coisa que se lê numa tarde (com muita fezada), não perdem nada em tentar, até porque há quem goste muito deste livro. Só que eu não.

2 comentários

Comentar post