Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

The Maze Runner, If I Stay e Gone Girl

Isto é que tem sido umas semanas fantásticas na saída de trailers cinematográficos YA! E embora não sejam de livros que eu já tenha lido, tenho umas certa curiosidade (mais especificamente por um destes) e como sairam tantos em tão pouco tempo, decidi fazer uma threesome e falar dos três e das minhas expectativas.

 

Não sei se o filme já saiu cá, mas nos EUA tenho a certeza que já saiu. Eu tive conhecimento desta série com o anúncio que seria o Dylan O'Brien a fazer o papel principal, e... pronto se eu comecei a ver Teen Wolf por ele, claro que iria pelo menos espreitar a sinopse dos livros. E fiquei bastante surpresa pelo entusiasmo que me causou. Como digo inúmeras vezes neste blog, distopia não é dos meus fortes literários, e apesar de já ter lido pelo menos duas séries, não fiquei muito satisfeita com o género (principalmente porque envolve sempre politiquices, que no inicio têm piada mas depois se tornam absolutamente aborrecidas).
A sinopse não diz muito do livro, e agora que vi o trailer (e não sei porquê na minha cabeça pensava que eles acordavam mesmo no labirinto e não no elevador, embora no Goodreads esteja expresso que sim), fiquei ainda mais curiosa. Gosto imenso do plano circular que fazem á volta da personagem e onde mostram as paredes do centro do labirinto (eu pelo menos acho que é o centro, porque se eles depois têm de sair, não tinha lógica ser próximo da saída...). Na sinopse literária também dizia que eram só rapazes, mas por mais de uma vez pareceu-me ver mais que uma rapariga (cabelo compridos e tranças havia!), o que não é bom nem mau, a meu ver, desde que ponham a mensagem aterradora lá da menina (que eu sinto que é a gaja do Skins). A minha imaginação é tão esquisita, que eu imaginei que de facto o labirinto é como aqueles nos jardins, só feito com plantas... É claro qeu estas paredes mecanizadas tornam tudo mais distópico e fixe. Aos 50 segundos aparece uma cena tipo The Hunger Games (sim, eu comparo a este livro, não na história, mas na génese, porque os livros distópicos que eu gosto são sempre desta génese) onde há uma pessoínha a olhar para uma arena labirintica gigante, e isto parece-me muito governamental... Espero bem que não, podia ser uma coisa mais 'terror' (embora eu odeie esse género), do tipo algum psicopata sem nada para fazer que os põe ali. Wait a minute, aquele puto não anda no Game of Thrones... Oh pá, eu não gosto dele lá, e cheira-me que não vou gostar dele agora... O que eu gosto é a maneira como construíram este trailer, mostraram partes que pelo menos a mim me deixaram confusa e entusiasmada com o mistério em redor da fuga do labirinto, sem nunca revelarem o que de facto se passa e os porquês. No geral, estou bastante curiosa, o que é uma novidade; dos distópicos qe já me atrevi a ler (que foram todos escritos por mulheres) não há muitos que consigam escrevê-los sem se perderem no romance e em decisões tolas derivadas de hormonas aos saltos, e este The Maze Runner parece-me não seguir esta linha e de facto focar-se no que realmente importa que é a explicação para tudo aquilo acontecer. O filme parece-me bem realizado, do que consigo ver, tanto em fotografia como nos cenários. Apesar de estar na minha TBR, não digo que o vá ler, mas o filme de certezinha que irei assistir, afinal quero descobrir que raio ali se passa!




Viajemos agora para um contemporâneo que eu sinto que me vai fazer derramar imensas lágrimas. Eu já li algumas revisões non-spoiler que me fizeram interessar por esta história, mas depois de ver o trailer... Não percebi metade do que se passou e a partir da parte que realmente me prendeu o interesse (o acidente e ela ficar a 'ver') começa aquela música horrível que agora passa em tudo o que é rádio. Não gosto nada da maneira como este trailer foi montado, puseram partes misturas que se vê à distância que não são do mesmo seguimento mas que confundem o cérebro, depois põem o acidente e ela no hospital mas voltam a por cenas co mela claramente viva, por isso não sei se é ela a imaginar a vida que teria sido se ela voltar do coma ou se montarem as sequencia para parecer que ela volta mesmo... Whatever. O Adam não é nada de especial, mas talvez isso seja bom, porque torna a história mais verosimil e bonita (o típico oh so hot guy já chateia nos romances, isso nunca é assim na vida real, nunca há um gajo giro e fofo ao mesmo tempo). Esto ude facto intrigada com a história, mas pelo que me apercebi neste trailer, não vou ver o filme de certeza e vou sim esperar para ler a duologia (depois de ler o livro que realmente quero ler da autora).




Este é o único que não está na minha TBR mas que eu tenho visto imensas vezes no Goodreads. Até agora não sabia do que se tratava (embora imaginasse, com um título destes...), mas agora que li a sinopse vamos lá ver o trailer. Ok, isto foi horrível. Pensei que era YA, mas afinal não, o que era algo bom, porque também gosto muito de ficção adulta. Adoro o género mistério criminal em cinema e televisão, não propriamente em livros não sei porquê, e estava à espera de ver o filme, depois de ler a sinopse, mas enganei-me. A música, apesar de ser das minhas favoritas de sempre, não se enquadra em nada nesta história. O trailer não mostra nada de especial, nada que torne o filme verdadeiramente diferente de todas aquelas histórias em que há um assassinato e o culpado é o conjugue, fez apenas parecer que é só mais um. Não fiquei nada impressionada, foi-me tão banal que isto é só o que tenho a dizer.

Enfim, e vocês? Por qual estão mais ansiosos? Ou se já viram (o TMR) ou leram algum destes livros, qual a vossa opinião?

1 comentário

Comentar post