Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Saga Harry Potter (Harry Potter)

 

Autora: J. K. Rowling

Edição Portuguesa: Editorial Presença

 

Opinião

Não acredito, com tantas revisões, ainda não tinha esta feita. Pois agora vou remediar esta situação. Acho que não preciso de apresentar, toda a gente já leu, ou viu os filmes ou ouviu falar do feiticeiro mais famoso do mundo. Pois bem, agora segue-se uma pequena histórinha e revisão (curtinha, que já fazem alguns anos que eu li esta série) livro a livro.

 



Harry Potter e a Pedra Filosofal - comecei a ler este livro muito por chantagem do meu pai, que só me comprou uma agenda do Winnie the Poo (que ainda a tenho ali guardada) se eu trouxesse também o primeiro livro da série. E olhem que eu resisti, eu pus a agenda de volta no sitio, mas o ursito ganhou-me e lá tive de trazer a coisa. Nem sei como é que o comecei a ler, porque podia perfeitamente ter posto de lado, mas lá me aventurei e lembro-me de chegar ao fim a adorar o mundo e a história. No mês seguinte já tinha o próximo.


Harry Potter e a Câmara dos Segredos - Acho que este é o livro que menos me lembro de ler. Deixe-lhe 3 estrelas no Goodreads porque honestamente já não me lembro de gostei dele ou não. Foi uma boa oportunidade para voltar ao mundo que tanto tinha gostado. Sei que gostei de conhecer a casa dos Weasley.


Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban - Não gostei nada deste livro. Porque já nesta altura era obsessiva com as alturas e detalhes dos livros, fiquei fula da vida quando, depois de obrigar o meu papi a ir á fnac porque o continente não o tinha, vir um livro que era um ou dois milímetros mais largo que os que eu já tinha e que o tinha o logo do título muito acima. A história, para mim, não foi nada de especial, apesar de ter gostado do enredo do professor Lupin e dos quatro da vida airada (só não gostei mesmo das coisas da prisão).


Harry Potter e o Cálice de Fogo - Este é o meu favorito, muito antes de saber que o Roberto estava na adaptação cinematográfica. Foi onde o universo HP se alargou em detalhes que, ao contrário da prisão de Azkaban, gostei bastante. Adorei o torneio mundial de quidditch (e acho que quando li este livro estava a haver um de futebol, fiquei super contente), gostei do facto de se estar a provar cada vez mais que o Voldemort estava de volta, gostei do primeiro sabor de fangirl que tive (que eu na altura shipava o Harry com a Cho que era uma coisa louca, até ela começar a andar com o Cedric, aí chamei-lhe todos os nomes possíveis, típico de uma fangirl em eminência)... Será sempre o meu favorito.


Harry Potter e a Ordem da Fénix - O livro que eu menos gostei. Honestamente, acho que nem o filme vi, porque me lembro que odiei ardentemente a história. Acho que nem vos sei contar metade dela. Sei que havia uma profecia, que o Harry fazia parte dela, lembro-me da sede da Ordem ser em casa dos Black e acho que foi neste livro que a Hermione andava com a defesa dos elfos domésticos e eu já estava fartinha dela com o movimento de libertação dos elfos. A única parte boa foi que foi neste livro chorei pela primeira vez por personagens fictícios (cena do Neville a visitar a mãe no hospício e ela a dar-lhe papeis de pastilha elástica).


Harry Potter e o Príncipe Misterioso - Eu na altura adorei o livro. Até descobrir que o príncipe misterioso era o Snape (e como na altura ainda não sabia tudo sobre o Snape, odiava-o ardentemente). Estragou-me o livro inteiro. Hoje, posso dizer que faz ocupa a terceira posição do pódio dos meus favoritos desta saga.


Harry Potter e os Talismãs da Morte - O segundo favorito, que eu adorei tanto que nem sei. Foi uma revelação e tanto quando finalmente descobri todos os pontos da história entre o Snape e o Dumbledore, a batalha foi das coisas que eu mais vivi com entusiasmo... O final foi terrível de engolir, porque já tinha acabado a minha saga de livros e agora o que é que eu ia fazer da vida?


Não fiz grande revisão da história. Enfim, cada um tem a sua opinião quanto às diferentes histórias contadas em cada livro. A verdade é que, tal como a tantas outras pessoas, este bichêncio mexeu nas minhas emoções enquanto criança, pela magia com que me envolveu e pela possibilidade da existência de um mundo completamente fantástico, diferente e surreal, que era tão magnifico, tinha tanta awesomeness que toda a gente queria receber a cartinha de Hogwarts. Foi e será sempre relembrado, para mim, como os livros que acompanharam a minha infância e pré-adolescência, e que mesmo sem saber na altura, me transmitiram valores e mensagens que moldaram a minha personalidade e a minha maneira de encarar a realidade, mas que sobretudo me fizeram gostar de corujas!

2 comentários

Comentar post