Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Prémios Literários

Depois de já tantos tags feitos, é que me apercebi que nunca taguei ninguém. É que eu gosto das tags, faço e depois não me lembro de taggar ninguém. Mas hoje vai ser diferente, eu hoje vou taggar blogs! (e espero bem que eles consigam ver que foram identificados num post - como acontece nas reacções dos blogs do sapo).

Então, na azáfama de atribuição de prémios cinematográficos que anda nestes tempos próximos, este tag foi criado (vídeo original aqui). Decidi que valia a pena ser traduzido e feito pela minha pessoa, por isso vamos lá! Vou tentar não escolher os mesmos de sempre, para não se tornar cansativo nem repetitivo.

 

 

Melhor Actor/Melhor Protagonista Masculino

O Maxon, do The Selection, não pela sua dreaminess nem charme, mas pela sua fantástica adaptação a todo o ambiente sufocante em que teve de crescer e que agora tem de suportar, com toda a gente a observar os passinhos que ele dá.

 

Melhor Actriz/Melhor Protagonista Feminina

OMG eu já não sei o nome dela, há tanto tempo que li o livro O.O Mas é a protagonista que faz parte da história que a Meg Cabot escreveu para o Danças Malditas, e que foi a minha história favorita do livro, por ser tão bem escrita.


Melhor Fotografia/Melhor Reviravolta

Lá se vai a minha resolução de não constatar o óbvio com a escolha de A Revolta. Apesar de ter sido o livro que menos gostei da trilogia, surpreendi-me com a localização do inicio da história (nunca imaginei que existisse o que existia debaixo do solo).


Melhor Guarda Roupa/Melhor Capa

A edição portuguesa de A Rapariga que Roubava Livros. Apesar de algumas adaptações portuguesas, trocas e baldrocas e tudo mais, é das minhas capas favoritas pela sua simplicidade e ao mesmo tempo pelo impacto que provoca no leitor.


Melhores Actores Secundários/Melhores Personagens Secundários

A Luna Lovegood do Harry Potter e o Eddie Castile na série Bloodlines (não no Vampire Academy, não gostava muito dele aí).

 

 

 


Melhor Roteiro Original/Melhor Universo ou História

Irmandade da Adaga Negra! Adoro vampiros, adoro! E apesar de gostar daqueles que cintilam e tocam piano, fazem-me falta os do mundo que a J. R. Ward criou, que se aproximam um pouquinho mais do idealismo que se tem com estas criaturas, mas que ainda assim conseguem ser únicos.


Melhor Roteiro Adaptado/Melhor Adaptação Cinematográfica

Não é bem um livro, é mais banda desenhada, mas adorei a trilogia do Cavaleiro das Trevas. Apesar de não ter seguido um dos meus plots favoritos do Batman *cough romance com a Talia Al Ghul cough* nem terem falado de, pelo menos para mim, duas vilãs muito importantes (Poison Ivy e Harley Quinn), fiquei muito satisfeita com o que se conseguiu em apenas três filmes (e de ao contrário do que acontece na BD, gostar da Catwoman).

 

Melhor Filme de Animação/Um livro que iria funcionar bem em Adaptação Animada

Seria tão lindo que conseguissem fazer Os Caçadores de Sombras - As Origens em desenhos animados *.* (tipo uma mistura de Tartarugas Ninja com Vampire Knight)


Melhor Realizador/Um Autor que Descobriste pela Primeira Vez

Descobri muitos autores, mas vou destacar a Rainbow Rowell, que conseguiu preencher todas as minhas expectativas com o Attachments.


Melhores Efeitos Visuais/Melhor Cena de Acção

A fuga do Alex e da Lena no Delirium. Foi muito inervante e complicado e estava a torcer tanto para que eles conseguissem atravessar a cerca...

 

Melhor Score Musical/Melhor Música de uma Adaptação Cinematográfica

Não é uma música com letra, e na verdade eu não li este livro (nem o vou fazer, gostei demasiado do filme para depois ficar desiludida com qualquer uma das partes). É um tema do score do meu filme favorito, Memórias de uma Gueixa, e que vocês podem ouvir ao clicarem aqui.


Melhor Curta-Metragem/Melhor Novella ou Companion

Unitil Fountain Bridge, que é a novella que acompanha do On Dublin Street, e que conta o desenrolar de uma das relações que eu mais gostei no livro original e que não foi muito desenvolvida no mesmo.

 

Melhor Filme/Melhor Livro a Solo

Nunca me canso de falar dele, e por isso vou escolher o meu clássico favorito, O Monte dos Vendavais.

 

Melhor Documentário/Melhor Livro de Ficção ou Não-Ficção Histórico

O Grave Mercy, que foi das histórias com maior originalidade que li em termos de acção e desenvolvimento da história (não do romance, esse foi previsível).

 

 

E foi isto! Agora quem eu tago: algodão doce para o cérebro, little house of books e diário da chris

2 comentários

Comentar post