Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Livros Que Li Por Causa do Booktube

Eu vi um video no canal da Regan e comecei a pensar na minha vida. Eu sempre fui uma leitora, mas desde que descobri a comunidade literária online, foi como se uma espécie de bigbang acontecesse na minha vida (omg eu juro que esta piada não foi intencional wtf o meu cérebro está todo frito sorry) e comessasse uma nova era no meu vicio. Mas, e apesar de ter conhecido muitos livros por esta forma, às vezes fico surpresa como quão hipster fui em tempos, e li livros que apesar de me serem recomendados na internet numa determinada altura, foram lidos pela minha pessoa muito antes disso.

Existiu de facto uma altura em que eu fiquei seriamente preocupada com a minha identidade literária, porque tanto na minha estante de lidos como na TBR só via livros com "hype". Eu não sei se me estou a conseguir explicar, mas sempre tive um gosto literário muito meu e chegar a um ponto de ter livros que honestamente não me diziam nada só porque tinham muitas reviews na comunidade? Foi um ponto de viragem para mim, e depois de um grande unhaul, de facto já tinha pensado neste assunto, mas assim aproveito para partilhar convosco a minha experiência.

 

 

Lidos Antes da Comunidade Online

 

The Perks of Being a Wallflower, Looking for Alaska, The Hunger Games, The Book Tief, The Mortal Instruments/The Infernal Devices

Vou dar uma de hipster agora. Mas a verdade é que estes livros foram lidos pela minha pessoa antes de eu conhecer todo um conjunto de blogs e canais do youtube dedicados a livros. O The Perks of Being a Wallflower foi o primeiro livro que eu li em inglês por vontade própria e até hoje tenho muita estima por ele. O Looking for Alaska e o THG conheci com o tumblr (mas não num blog relacionado com livros) e toda a gente falava bem e eu quis saber o porquê de tanta maravilha. Isto aconteceu muito antes do boom de John Green e do franchising do THG, e por isso é que talvez que eu tenho melhores memórias do que por exemplo com o TFiOS, onde já andava tudo obcecado e foi uma correria a ver quem lia mais livros do autor. O TMI/TID, apesar de ter a dimensão que tem, foi uma recomendação da minha madrinha académica, que adorava o TMI e eu entretanto fiquei com curiosidade, uma coisa puxa a outra e eu descobri o TID, sim já com a ajuda da comunidade online, mas se já não estivesse tão enraizada no mundo dos shadowhunters, nunca lhe teria pegado.

Outra coisa que me faz sentir muito hipster são os mangas. Vejo que agora há uma modinha de graphic novels e mangas que eu não via antes, naqueles tempos onde andava a ler os meus mangas e achava que era esquisita e batoteira por pô-los no Goodreads como lidos.

 

Lidos por Causa da Comunidade Online

Anna & The French Kiss, Fangirl, A Court of Thorns and Roses, Soundless

TOOOOOOOOODDDDAAAAA a gente falava dos dois primeiros que mencionei. TOOOOOOODOOOOOSSSS tinham lido e amado (e eu também, por sinal). O mesmo se passou com Throne of Glass, eu via todos a falar do quão fenomenal era e eu, que nem sou grande fã de fantasia épica, aventurei-me (e como sabem, correu mal). Só que depois veio o ACoTaR, e vi as mesmas pessoas que amavam ToG dizerem que a nova série era ainda melhor e eu tive de redefinir prioridades, porque eu deixei a primeira não por não gostar da escrita, mas pela história. Hoje agradeço, até agora ACoTaR foi o melhor livro que li este ano (mas também ainda só estamos em Fevereiro), e nunca me teria aventurado se não me tivessem dito o quão fantástico era. E Soundless... Bem, eu li as séries Vampire Academy e Bloodlines, gostei bastante da primeira, não tanto da segunda, e não fazia intensões de ler mais nada da autora tão cedo, mas depois de ver algumas reviews a contar que tinha imenso "trabalho de pesquisa" por trás e que se via que ela sabia do que estava a falar e não se aventurou com personagens asiáticos só porque sim, e sendo eu uma louca pela Ásia caso ainda não terem percebido tive de arriscar.

 

Na TBR por Causa da Comunidade Online

The Night Circus, The Raven Boys, Falling Kingdoms, The Lunar Chronicles
Não diria que nunca lhes pegassem até porque os dois primeiros fazem o meu tipo de literatura, mas com tanta gente a ler e só a dizer bem, torna-se impossível não querer ler (e embaraçoso ainda não ter lido pelo menos o The Night Circus, que já está na minha TBR há uns 2 anos, tristeza...)