Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Kaleidoscope Hearts

 

Autora: Claire Contreras

Sem Lançamento em Portugal aquando da Revisão

 

Sinopse:

He was my older brother's best friend. 
He was never supposed to be mine. 
I thought we would get it out of our system and move on. 
One of us did. 
One of us left. 
Now he’s back, looking at me like he wants to devour me. And all those feelings I’d turned into anger are brewing into something else, something that terrifies me. 
He broke my heart last time. 
This time he'll obliterate it.

 

Opinião:

Pela sinopse, parece um romance fofinho, não é? Pois, mas desenganem-se! Eu acho que nunca me senti tão traída por uma sinopse como desta vez. Prepara-nos para um tipo de história e depois conta outra, não totalmente diferente, mas muito longe do prometido. Eu vi logo isso nos primeiros capítulos e foi isso que me fez desgostar do livro. Pensei que passasse, mas pelos vistos não.

 




A Elle é "viúva" há um ano quando a história começa. Logo aí foi o que me fez contorcer o nariz a esta história, não pela situação em si, mas porque vi logo que tão poucas páginas dos livros, as coisas nunca iam ser emocionalmente exploradas como deve ser, e o "novo antigo" amor ia desenvolver-se tudo a correr. E tinha razão. A personagem principal nunca se decidia: ou tinha gostado muito mesmo do ex-noivo que morreu, e tinha aprendido imenso com ele e crescido como pessoa, ou logo a seguir já achava que o Wyatt (o ex-noivo) tinha todos os defeitos e mais alguns e que na verdade era possessivo e se calhar nunca tinha gostado verdadeiramente dele.

As personagens não são nada ricas, chegam até a ser irritantes, as coisas não são bem contadas... Enfim. Como tinha achado, o novo romance com o Oliver foi tudo muito forçado, acho que nem a Elle se decidiu muito bem, mas enfim. Houve momentos que chegaram a ser divertidos, se começarmos a encarar as coisas como completamente ridículas e formas na onda, mas mesmo assim, deixou muito a desejar. Normalmente eu sou uma sucker por histórias destas do tipo apaixonar-se pelo melhor amigo do irmão, mas até isso foi mal desenvolvido. Num capítulo o Vic criar matar o Oliver, no capítulo a seguir já eram miguxos outra vez com o Vic a apoiar o Oliver. Quer dizer...? E como estas coisinhas estúpidas mas que fazem a história há outras que passo a passo vão estragando lentamente a história. Se o livro não fosse tão pequeno, na volta tinha desistido dele, foi quase uma obrigação ler isto.