Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Don't Look Back

 

Autor: Jennifer L. Armentrout

Sem Lançamento em Portugal aquando da Revisão

 

Sinopse:

Samantha is a stranger in her own life. Until the night she disappeared with her best friend, Cassie, everyone said Sam had it all-popularity, wealth, and a dream boyfriend. Sam has resurfaced, but she has no recollection of who she was or what happened to her that night. As she tries to piece together her life from before, she realizes it's one she no longer wants any part of. The old Sam took "mean girl" to a whole new level, and it's clear she and Cassie were more like best enemies. Sam is pretty sure that losing her memories is like winning the lottery. She's getting a second chance at being a better daughter, sister, and friend, and she's falling hard for Carson Ortiz, a boy who has always looked out for her-even if the old Sam treated him like trash. But Cassie is still missing, and the facts about what happened to her that night isn't just buried deep inside of Sam's memory-someone else knows, someone who wants to make sure Sam stays quiet. All Sam wants is the truth, and if she can unlock her clouded memories of that fateful night, she can finally move on. But what if not remembering is the only thing keeping Sam alive?

 

Opinião:

Se precisavam de uma prova que eu sou teimosa, aqui a têm. Depois de ter desgostado da série Lux, ao ponto de me ver forçada a abandonar os livros, voltei a cair na mesma autora. é que eu oiço falar tão bem que pensei que devia ser um problema meu, e vendo bem, na volta até é. Por ter presenciado a forma como a autora até se desenrasca bastante bem no plot secundário, lá fui eu, porque a sinopse agradou-me muito e só um livro também não ia ser o fim do mundo.

 




A escrita é terrível. Uma coisa é ser informal e descontraída, outra é ser ridícula. As frases, os sentimentos, o decorrer das situações... parece que foi tudo escrito por alguém com 12 anos. Não há subtileza na ligação de eventos e a lógica do crime não está nada bem pensada nem são deixadas migalhinhas para uma pessoa seguir. Pensei o livro inteiro que quem tinha matado a Cassie foi o Del, porque pelas pistas dadas e o facto dele estar constantemente preocupado a perguntar à Sam se ela se lembrava de alguma coisa como se tivesse alguma coisa mais importante a esconder que as suas mentiras passionais.

O final foi muito às três pancadas, desvendado sem mais nem menos. A sensação que tive foi  que quem está a ler pode logo saltar para o capítulo 27, porque nos 26 capítulos anteriores não são dadas informações nenhumas para que se chegue àquela conclusão. Apesar de mistério criminal não ser dos meus géneros favoritos literários, gosto que as coisas estejam explicadas como deve ser, nem que seja no final, porque às vezes também perde a piada se o leitor descobre tudo com as migalhinhas deixadas.

A conclusão a que chego é que a Jennifer tem excelentes ideias, mas depois não as consegue concretizar. As histórias são cheias de clichés que, embora se goste aqui e ali, em demasia chateiam, e o romance é do mais meloso de 5º categoria possível. Personagens vazias, uma ou outra situação mais bem feita, mas muito aquém das minhas expectativas. Posso afirmar com grande certeza que será o último livro da autora que cai nas minhas mãozinhas (a não ser que haja uma reviravolta e ela faça um best-seller cheio de hype).