Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Days of Blood and Starlight

 

Autora: Laini Taylor

Sem Lançamento em Portugal aquando da Revisão

 

 

Sinopse

Once upon a time, an angel and a devil fell in love and dared to imagine a world free of bloodshed and war. This is not that world. Art student and monster's apprentice Karou finally has the answers she has always sought. She knows who she is—and what she is. But with this knowledge comes another truth she would give anything to undo: She loved the enemy and he betrayed her, and a world suffered for it. In this stunning sequel to the highly acclaimed Daughter of Smoke & Bone, Karou must decide how far she'll go to avenge her people. Filled with heartbreak and beauty, secrets and impossible choices, Days of Blood & Starlight finds Karou and Akiva on opposing sides as an age-old war stirs back to life. While Karou and her allies build a monstrous army in a land of dust and starlight, Akiva wages a different sort of battle: a battle for redemption. For hope. But can any hope be salvaged from the ashes of their broken dream?

 

Opinião

Mais uma vez quase que passou um século e eu a ler um único livro. Realmente, quando o tempo é curto não dá para fazer tudo ao mesmo tempo e lá foi ficando o livro para trás (convenhamos, com 1 ou 2 capítulos por dia, mesmo assim foi mais rápido que da ultima vez).

 



Esperava algo completamente diferente neste segundo livro. Não estou nada satisfeita com o resultado. Não sou das maiores fãs de literatura bélica e por isso nesta continuação estive quase completamente alheia. Lembro-me perfeitamente de achar muitíssimo original a maneira como a Laini Taylor reinventou os Anjos, mas agora já não tenho tantas certezas... São muitos soldados e hierarquias militares e missões ás quais comecei a passar à frente, porque no meu parecer não trazem nada á história. Ainda assim não posso deixar de revelar o quão surpreendida fiquei com os capítulos finais (que também tinham uma 'missão' que não percebi muito bem para que finalidade, mas whatever), com quem matou quem e quem morreu por causa de quem (e reparem que diferenciei os dois ^^); eu nem era muito apegada às personagens, e fiquei de lagrimita no olho.
Também o lado chimera andava em preparativos de confronto e já cheirava mal. Continuo a a gostar imenso da Karou, no entanto não posso deixar de notar que ainda é muito ingénua ao confiar no Thiago daquela maneira (embora o livro queira transparecer que ela está muito mais madura).

A Zuzana e o Mik foram sem sombra para dúvidas quem trouxe alegria a esta história e são sem dúvida das minhas personagens preferidas destes livros. Também estou a achar o Ziri muito fofo, vamos ver no que vai dar este twist final que me fez dizer uma asneira alto.
Romance? Esperem sentados. A Karou e o Akiva bem se encontram no meio de tantos planos e problemas, mas começo a acreditar cada vez mais que aquilo já não vai ter pernas para andar. Eu bem tinha esperança que algum deles cedesse, mas não. Estou frustradíssima.

 

Não posso dizer que desgostei totalmente, existiram muitas partes que achei interessantes e trouxeram muito ao desenvolvimento da narrativa. De qualquer forma reforço a ideia de que se a autora tivesse dado outro rumo, ter-me-ia agradado muito mais: podia ser toda a atmosfera de guerra entre inimigos mortais (afinal, um dos aspectos principais é o amor entre dois inimigos) mas sem tantos pormenores bélicos que não interessam a ninguém e acrescentaram pelos menos uma 100 páginas desnecessárias. Vamos ver como corre o final desta trilogia, onde finalmente vou cimentar a minha opinião sobre estes três livros.