Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Anime #1 - Vistos

Eu sou uma grande fã de animação. Não quero saber se dizem que é para crianças ou não (que não é!), eu adoro desenhos animados. À medida que fui crescendo, fui vendo cada vez mais desenhos com histórias mais complexas e reparando que existiam certas séries com traços de desenhos bastante semelhantes, até que descobri o que era o anime. Tenho desde essa altura seguido uma ou outra obra de animação, com mais ou menos seriedade e que definitivamente não são só para criancinhas (há assuntos bem pesados nalguns animes). Hoje não vou falar daqueles animes que todos viram mas na verdade não, tipo Pokemon, Doraemon, Dragon Ball, que viamos uns episódios aqui e ali e era lindo e maravilhoso, mas ninguém se lembra ao certo da história com pés e cabeça (eu pelo menos não). 

 

Sailor Moon Classic, Sailor Moon R, Sailor Moon S, Sailor Moon Super S e Sailor Moon Stars

Ao contrário dos já referidos desenhos de infância, eu voltei a ver este anime há coisa de uns 5 anos (no SM Portugal, que na altura tinha todos os 200 episódio em português de Portugal, mas que entretanto foram obrigados a tirar porque a série voltou a dar no Panda, e que eu revi como se não houvesse amanhã. Para mim este é O anime. Digam o que disserem, faça chuva ou sol ou vento, este será sempre o meu anime favorito. De vez em quanto (mais frequentemente do que parece) lá revejo um ou outro episódio mais marcante (em japonês, que é totalmente diferente) e volto a sentir-me criança, chego a chorar que me desunho. O desenvolvimento das personagens não é por aí além, longe de ser dos melhores, mas a história é sem dúvida cheia de originalidade. Há fãs que preferem uma temporada ás outras, mas para mim são as 5 temporadas absolutamente soberbas, cheias de emoção e que deixam qualquer pessoa com o coração cheio de amor e coragem e esperança.

 

 

Nana

God help me, este foi o meu primeiro anime depois de um grande hiatus, e é tudo na vida. É da categoria josei, por isso não é propriamente para menininhas, e é absolutamente fenomenal. Foi o anime que me introduziu ao 'punk' e me fez pensar em situações que não são muito usuais (lembro-me perfeitamente de ter ficado chocadíssima porque a hachi se envolveu com um homem casado por quem ela estava realmente apaixonada, e não só por luxúria). É como ver uma novela (das boas, e com muitíssimo mais qualidade), cheia de angst e plot twists e frustração e feels. Eu não vi até ao fim, porque me spoilei e não gostei do final, e como sabia que havia um manga que continuava a história, enveredei por aí. É com certeza das melhores histórias que já tive oportunidade de ver, com um riquíssimo desenvolvimento de personagens, das suas personalidades e do modo como se cruzam as suas vidas.

 

Death Note

O meu único anime Seinen e dos mais mind-blowing que já vi. A sinopse já por si é interessante, mas lá pelo meio da história há umas reviravoltas que nos deixam de queixo caído. Muito rico em inteligência e mistério, com uma linha de história soberba. Já vi este anime duas vezes e surpreendo-me sempre com coisas que não compreendi da vez anterior, ou que foram demasiado complexas para a minha massa cinzenta. Verdadeiramente incrível, também com desenvolvimento de personagens e da história, com um fim loucos e monstros com gostos muito obcessivos pro maçãs.

 

Ouran High School Host Club

É só rir com este anime. Tem uma coisas um bocado esquisitas (para quem não está habituado), como um pai travesti, o facto de ninguém perceber que há uma rapariga vestida de rapaz entre o resto dos miguitos, um flirt um bocado incestudoso entre os gémeos... Não tem uma história fenomenal, as personagens não são nada profundas, mas é muito cómico e para quem quer dar umas gargalhadas valentes vale muito a pena.

 

Vampire Knight e Vampire Knight Guilty

Mais um shojo na minha vida. O meu conselho é ficarem-se pelo anime, porque se forem como eu e lerem o manga, vão desejar não o ter feito (explicam-se mais coisas do que na série, mas chega a um ponto que já ninguém percebe nada - se bem que gosto mais do final do manga). Os episódios, principalmente os iniciais, são todos misteriosos e interessantes, sempre com muito humor  e um aspecto gótico bem característico. O desenho é do mais bonito que eu já vi (talvez o mais bonito, mas não se compara ao do manga) e a banda sonora é maravilhosa. É um triângulo amoroso, com vampiros e colégios internos, que mais poderia ter para ser bom?

 

Kaitou Saint Tail

Vi este anime na barreira dos 12/13 anos e lembro-me bem da história (até porque tem uma dúzia de episódios ou assim). É um shojo mais infantil, mas não deixa de ser uma boa história, tipo Robin dos Bosques mas mais fofo e com magia, freiras e detectives à mistura.

 

Card Captor Sakura (1, 2 e 3 temporadas)

Outro anime da minha infância que eu sei que vi até ao fim e já soube a história toda. Adorava a história e sei que há uma sequela que deu no Panda, mas entretanto desliguei-me. O melhor que me lembro é do Kero e das suas asinhas e cauda pequenina e das cartas que tinha msempre histórias lindas.

 

Ashita no Nadja

A terminar, outro anime velhinho e infanti, também com poucos episódios (que deu no Panda) e que é meio romance histórico. Apesar de ser para crianças, tem um plot um pouquinho mais complexo e fala de assuntos mais sérios (troca de irmãs).