Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Amor Cruel (Ugly Love)

 

Autora: Colleen Hoover

Edição Portuguesa: Topseller

 

Sinopse

Tate é enfermeira e muda-se para São Francisco, para casa do irmão Corbin, para estudar e trabalhar. Miles é piloto-aviador e mora no mesmo prédio de Corbin. Depois de se conhecerem de forma atribulada, Tate e Miles acabam por se aproximar e dar início a uma relação exclusivamente física. Para que esta relação exista, Miles impõe a Tate duas regras:
«Não faças perguntas sobre o meu passado. Não esperes um futuro.»
Tate aceita o desafio de manter uma relação distante, sem nenhum compromisso, nem sequer o da amizade. A relação alimenta-se assim da atração mútua entre os dois.
Miles nunca fala de si nem do seu passado, e comporta-se perante Tate de acordo com as regras que ele definiu. Será Miles capaz de desvendar o que se esconde por detrás desta necessidade tão grande de se distanciar emocionalmente dos outros?
E poderá algo tão cruel transformar-se numa relação bonita e duradoura?


Opinião

Alright! Aw, os meus sentimentos não aguentam... A Collen é alvo de muito hype no meio literário virtual, mas eu agora percebo um pourquinho o porquê. Este livro, apesar de ter sido uma surpresa, fez-me querer sem dúvida continuar a ler os livros dela, mesmo a trilogia Slammed, a qual eu tenho muitas dúvidas. Aliás, este livro trouxe-me de volta à vida (pun not intended, para quem já leu), porque depois de ler um clássico (que eu adorei, atenção), andava já quase a recair noutra ressaca literária, mas esta história não me deixou.

 



Ora bem, eu comecei a ler isto por impulso. Vai haver um filme (cujo teaser eu vou fazer uma review daqui a uns dias) e achei, subconscientemente, que devia ler antes de o filme sair. Aigooo, que bem que fiz, foi uma grande surpresa. Ultimamente tem-me apetecido muito este género de romances contemporâneos standalone, mas esta rifa saiu-me muito boa!

Não há muito mais a dizer do que a sinopse diz, não é uma história super eloquente, mas está muito bem feita. Já disse umas milhentas vezes que adoro estes livros "angsty", mas ultimamente parece-me que todas as histórias não são verdadeiramente problemáticas, e que os "traumas" dos personagens começam a ser muito semelhantes uns aos outros. Este, though, está muito bem feito, não é original, mas é compreensível e justificativo da tensão que há entre os personagens.

Gostei muito da maneira como o Miles foi construído. Ou então foi das únicas vezes em que este tipo de personagem com um passado atribulado que lhe impede de voltar a amar foi minimamente desenvolvido e por isso é que eu acho que é um máximo. É que honestamente, a quantidade de histórias com um personagem principal masculino com estas caracteristicas, AINDA POR CIMA MAL DESENVOLVIDO, começa a chatear um bocadinho, especialmente se as razões é porque levaram uma tampa ou qualquer coisa do género...

Em resumo, foi uma leitura muito gira, muito sexy (que eu até fiquei parva, não estava nada à espera), muito boa para o calor que se avizinha.

2 comentários

Comentar post