Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Silêncio (Silence)

  

 

Autora: Becca Fitzpatrick

Edição Portuguesa: Porto Editora

 

Sinopse:

Os problemas de comunicação entre Patch e Nora desapareceram. Ultrapassaram os segredos escondidos no passado de Patch… uniram dois mundos irreconciliáveis… enfrentaram desafios de traição, lealdade e confiança… e tudo por um amor que transcende as fronteiras do céu e da terra. Armados apenas com a confiança que nutrem um pelo outro, Patch e Nora entram numa luta desesperada para travar um vilão que possui o poder de destruir tudo por que lutaram – incluindo o amor que partilham – para sempre.

 

Opinião

Não posso dizer que este foi o meu livro favorito da série Hush Hush, mas posso afirmar que esteve lá perto. E sabem porquê? Porque sendo o meu preferido o primeiro, este foi o que mais se assemelhou, porque é como se fosse um inicio de novo.

 

Como eu sou uma apaixonada eterna pelo Patch, gostei imenso de o ver 'conquistar' a Nora de novo, mas com um nomezinho ligeiramente diferente. Se calhar conquistar não é a palavra certa, porque de facto ele quer tudo menos conquistá-la, e avisa-a mais que uma vez que ele é perigoso, mas fazer o quê, aquela Nora é teimosa mesmo...

 




A esta hora vocês estão a perguntar, mas o que é que se passou que já não estou a perceber nada. É. A Nora está assim um bocadinho esquecida... Ok ela tem amnésia e não se lembra de nada, NADA, nadinha, NICKLES BATATOINES, desde setembro, que foi quando ela voltou às aulas (ou seja, Patch, bye bye). Ela acorda no meio de um cemitério, completamente sozinha e enquanto ela tenta perceber o porquê das coisas, como é que se esqueceu de tudo, o que é que aconteceu, toda a gente lhe mente, a mãe, a Vee... Ninguém lhe conta os pormenores dos meses que ela não se recorda (OU SEJA NINGUÉM LHE FALA DO PATCH, O QUE ME ENERVA SOLENEMENTE), mas como ela também não é tola nenhuma, começa a ver que há coisas que são estranhas e que não fazem sentido, como por exemplo, porque raio é que a mãe dela agora se decidiu enamorar com o pai da Marcie?

Entretanto, o Patch começa a aparecer mais vezes, sob um outro nome, como já tinha dito, começam a ficar mais fofinhos um com o outro outra vez, mas como se fossem totalmente desconhecidos, embora a Nora sinta que já o tinha conhecido antes.

No meio disto, acontecem eventos drásticos que são essenciais na descoberta do mistério da história e que têm a ver (e muito) com o passado do pai da Nora, como ele foi morto e toda uma conspiração criada entre Anjos e Nephilins.

Posso dizer-vos que apesar de não ficar a gostar da Marcie (isso é impossível, aquela diaba!! NUNCA!!), fiquei a compreender um bocadinho mais do porquê da sua personalidade tão peculiar (não é genética, mas podia). Jamais me ocorreria pensar que a Blyth e o Hank fossem amantes, muito menos que a Marcie já soubesse. De facto, existiram imensos segredos desvendados que me surpreenderam imenso, mas em geral, existia um ou outro mistério mais previsível do que outro (estava mesmo a ver-se quem era o vilão). Ainda assim, gostei do desenvolvimento da narrativa e da imaginação da Becca para criar um motivo legitimo para uma vingança que magoasse tantas pessoas.

Em suma, penso que foi um livro bem estruturado naquilo a que já estava habituada nesta história. Achei o meu Patch irresistível como sempre (BAD BOYS BAD BOYS WHATCHU GONNA DO WHATCHU GONNA DO WHEN THEY COME FOR YOU), mas achei-o mais abalado, menos anjo-caído todo perspicaz e inteligente. Estava à espera que ele conseguisse manter a máscara mais tempo, mas o amor é mesmo assim, faz-nos perder a razão! (ena, a minha lógica é mesmo super!)

Por último, desejo-vos boas leituras e deixo-vos com o fanart do Patch, que é um fanart e qualquer coisa... *baba*