Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

The Indigo Spell

 

Autora: Richelle Mead

Sem Lançamento em Portugal aquando da Revisão

 

Sinopse

In the aftermath of a forbidden moment that rocked Sydney to her core, she finds herself struggling to draw the line between her Alchemist teachings and what her heart is urging her to do. Then she meets alluring, rebellious Marcus Finch--a former Alchemist who escaped against all odds, and is now on the run. Marcus wants to teach Sydney the secrets he claims the Alchemists are hiding from her. But as he pushes her to rebel against the people who raised her, Sydney finds that breaking free is harder than she thought. There is an old and mysterious magic rooted deeply within her. And as she searches for an evil magic user targeting powerful young witches, she realizes that her only hope is to embrace her magical blood--or else she might be next.
Populated with new faces as well as familiar ones, the Bloodlines series explores all the friendship, romance, battles, and betrayals that made the #1 New York Times bestselling Vampire Academy series so addictive—this time in a part-vampire, part-human setting where the stakes are even higher and everyone’s out for blood.

 

Opinião

Só agora reparei, depois de já estar quase a acabar o The Fiery Heart, que nem sequer tinha feito a do livro anterior. Bem, os detalher já me escaparam, mas vamos lá a isto. Adrian! Este homem vai-me matar com tanta fofice (e malandro, o moço!). Como é que a Sydney aguentou tanto? Bem, na verdade ela não aguentou foi nada, if you know what i mean ^^

 




A meu parecer, este livro focou-se bastante no romance, com cenas que não lembravam a ninguém, mas ao mesmo tempo tão previsíveis. Uma boa fangirl histérica adora isto, o teasing do Adrian para a Sydney, ela a acreditar veemente que não quer nada com o moço, o destino a juntá-los...

Mas não é só lamechada, atenção! Se bem que a Sonya e o Mikhail se casam (tão lindinhos) e o Dimka e a Rose afaganham-se... Mas fala-se muito em bruxaria, também. E inacreditavelmente, torna-se muito mais interessante do que o rebelião contra os Alquimistas maus e nada fofos. Agora que penso nisso, nem tive muito bem a noção de como é que a Richelle balançou tanta coisa num só livro.

Só para vos dar um gostinhos, alguns dos momentos mais fofos do livro são os pombinhos (eles ainda não são bem pombinhos, mas enfim) são: o Adrian a desenhar uma t-shirt de membro honorário de uma república universitária super exclusiva, que depois levou a um desfecho interessante no meio da festa e quando eles foram papás do Hopper (sim, leram bem, eles tiveram uma cria).

Por muito que eu quisesse escrever mais, se começo depois spoilo ainda mais toda a gente e perde a graça.