Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Bloodlines

 

Autora: Richelle Mead

Sem Lançamento em Portugal aquando da Revisão


Sinopse

Sydney is an alchemist, one of a group of humans who dabble in magic and serve to bridge the worlds of human and vampires. They protect vampire secrets - and human lives. When Sydney is torn from her bed in the middle of the night, at first she thinks she's still being punished for her complicated alliance with dhampir Rose Hathaway. But what unfolds is far worse. Jill Dragomir - the sister of Moroi Queen Lissa Dragomir - is in mortal danger, and the Moroi must send her into hiding. To avoid a civil war, Sydney is called upon to act as Jill's guardian and protector, posing as her roommate in the last place anyone would think to look for vampire royalty - a human boarding school in Palm Springs, California. But instead of finding safety at Amberwood Prep, Sydney discovers the drama is only just beginning...

 

Opinião

Depois da minha magnífica aventura com o Dimitri e a Rose, e principalmente depois do final mal resolvido com o Adrian que me deixou tão enfurecida, decidi que tinha de o resolver. Como já tinha dito anteriormente, adoro a Sydney e o Adrian, pelo que estava doidinha para ver como é que os músicos iam tocar neste concerto.

 




Tudo o que eu estava á espera que acontecesse saiu-me completamente ao lado; honestamente não tenho bem a certeza do que é que estava à espera, mas um getaway numa escola secundária no meio da Califórnia não era de certeza. O conceito pareceu-me ainda menos atractivo do que quando comecei a ler o Vampire Academy.

O Adrian voltou à estaca 0 Quero dizer, 0.2; voltou àquela fase de ser tolo e arrogante e convencido. Se não o conhecesse tão bem (e como deois a Sydney pode ver), pensava que o álcool  tinha levado novamente a melhor.

O enredo em geral não foi fantabulástico. Depois dos últimos volumes de escrita tão envolvente que a Richelle criou, voltar á monotonia custa um bocadinho, por isso não recomendo a leitura do Bloodlines a quem acabe de ler o Last Sacrifice, é um choque muito gelado. Ainda assim, com todos os seus defeitos (completamente compreensivos, porque se trata do primeiro volume de uma nova série), consegue prender a atenção do leitor que se interessa por todo um conjunto de novas informações que contribui para o universo de VA.

No final, apesar do regresso do meu amorzinho (Dimka! *_*) fiquei sem saber o que fazer, porque há tanto por onde pegar no próximo livro que nem sei! Espero bem que os futuros casalinhos se decidam e tomem acção que eu quero ver uns beijinhos a acontecer!