Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Marcador - Paris

Hoje é o dia de S. Valentim, e para comemorar sem ser pindérico, aqui está um marcador todo catita da cidade mais romântica do mundo (dizem eles...). Aproveitem este dia!

 

(carreguem para ver o tamanho original)

426cc14b9ff78a708a1c73f76fcb3d23.jpg

meter o bedelho na leitura alheia

A minha mãe sempre me ensinou que a coscuvilhice é feia e que não nos devemos intrometer nos assuntos das outras pessoas, mas o que é verdade é que toda a gente, pelo menos uma vez na vida, já meteu o nariz onde não era chamado. E julgou os outros sem ninguém lhes pedir opinião, ou estou enganada?

 

Um exemplo muito infeliz que aconteceu na vida real há alguns meses: estava eu no bar da faculdade a comer uma empanadilha de atum, completamente farta das aulas, num dia em que entrei às 8:30h e saía às 20:00h, quando vejo uma senhora (que eu presumo que fosse professora) a beber um chá enquanto lia o seu livro. Eu esticava-me, contorcia-me para ver a capa ou a lombada, para saber o título do livro, quando acabei por desistir. Minutos depois a senhora acaba o seu chá, fecha o livro e eis senão que eu vejo '50 Sombras Mais Negras'. Imediatamente olhei para a senhora com outros olhos, com aqueles que toda a gente olha quando se fala nesta trilogia. Eu, que li os três livros durante as aulas teóricas de Genética (desculpe professora, mas num auditório da cave que dava para 100 alunos e onde só estavam 13, às escuras e a ver slides a passar sobre fragmentos de Okazaki... o Christian Grey foi melhor), que moral tive eu para julgar a senhora?

 

Nas Asas do Tempo (Outlander)

 

Autora: Diana Gabaldon

Edição Portuguesa: Casa das Letras

 

Sinopse

Claire leva uma vida dupla. Tem um marido num século e um amante noutro… Em 1945, Claire Randall, ex-enfermeira do Exército, regressa da guerra e está com o marido numa segunda lua-de-mel quando inocentemente toca num rochedo de um antigo círculo de pedras. De súbito, é transportada para o ano de 1743, para o centro de uma escaramuça entre ingleses e escoceses. Confundida com uma prostituta pelo capitão inglês Black Jack Randall, um antepassado e sósia do seu marido, é a seguir sequestrada pelo poderoso clã MacKenzie. Estes julgam-na espia ou feiticeira, mas com a sua experiência em enfermagem, Claire passa por curandeira e ganha o respeito dos guerreiros. No entanto, como corre perigo de vida a solução é tornar-se membro do clã, casando com o guerreiro Jamie Fraser, que lhe demonstra uma paixão tão avassaladora e um amor tão absoluto que Claire se sente dividida entre a fidelidade e o desejo… e entre dois homens completamente diferentes em duas vidas irreconciliáveis. Vive-se um período excepcionalmente conturbado nas Terras Altas da Escócia, que culminará com a quase extinção dos clãs na batalha de Culloden, entre ingleses e escoceses. Catapultada para um mundo de intrigas e espiões que pode pôr em risco a sua vida, uma pergunta insistente martela os pensamentos de Claire: o que fazer quando se conhece o futuro? Um misto de ficção romântica e histórica, Outlander – Nas Asas do Tempo já foi publicado em 24 países.

 

Opinião

Estava a ver que nunca mais acabava de ler isto. Ou ouvir, para dizer melhor, porque foi o primeiro audiobook e na volta, vai ser dos últimos, porque me apercebi que me perco muito, tenho um limite de atenção muito pequeno, quando dou por ela já passaram 2 capítulos e eu não retive nada do seu conteúdo. O facto de eu também já ter visto a série não ajudou muito.

 

Problemas de Leitor (TAG)

Once again, não me está a apetecer traduzir as questões, tageio quem estiver interessado em fazer o tag, beijinho.

 

1. You have 20,000 books on your TBR. How in the world do you decide what to read next?

Eu sou uma leitora de luas, ora estou super entusiasmada com um livros, ora já não estou, e tenho um défice de atenção enorme, por isso se eu ainda não tiver lido um livro, mesmo estanto entusiasmada para tal, e aparecer outro que me cative a atenção, lá andou eu também obcecada com esse. Eu fiz um TBR Cup, mas estou mesmo a ver que isso não vai resolver os meus problemas, porque vou ler o que me estievr a apetecer na altura (e eu sou muito de moods, agora ando numa de romance histórico que é uma coisa parva) ou por recomendações de alguém e que eu veja que as sinopses e as ratings me agradem.


2. You’re halfway through a book and you’re just not loving it. Do you quit or are you committed?

Depende. Se for o primeiro livro e eu até estiver a gostar no geral, tento continuar, se já vou numa série e já não estou a conseguir aguentar tanto disparate (que é bem diferente de não estar a adorar o livro), desisto.