Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

histórias, não autores

Existe uma máxima não dita em voz alta de que um leitor ávido tem de ter um autor favorito. Só que não. É claro que no Goodreads tenho um listinha ao lado dos autores a que eles chamam favoritos, mas que para mim são apenas autores dos quais gostei muito de uma das histórias que eles conseguiram construir. E isso não significa que sejam os meus autores favoritos, são simplesmente autores das minhas histórias favoritas.

 

Mas agora vocês perguntam-me, "então mas isso não faz deles os teus autores favoritos?". E eu respondo: não. Porque não é o mesmo. Imaginemos uma pessoa que não conhecemos de lado nenhum. Se eu tiver uma conversa com ela, vou começar a gostar mais dessa pessoa, mas não a torna a instantaneamente a minha pessoa favorita, quanto muito passo a tê-la em apreciação. O mesmo se passa com livros, passo a ter esses autores em conta, mas não são meus autores preferidos. E se falarmos em séries, que têm muitos livros, é igualzinho: o facto de eu ter muitas conversas sobre o mesmo assunto com a tal pessoa só me vai fazer questionar para outros essa pessoa também me consegue entreter com a sua conversa.

 

My True Love Gave to Me

 

Autor: Vários

Sem Lançamento em Portugal aquando da Revisão

 

Sinopse:

If you love holiday stories, holiday movies, made-for-TV-holiday specials, holiday episodes of your favorite sitcoms and, especially, if you love holiday anthologies, you’re going to fall in love with MY TRUE LOVE GAVE TO ME: TWELVE HOLIDAY STORIES by twelve bestselling young adult writers, edited by international bestselling author Stephanie Perkins.

 

Opinião:

Vivendo e aprendendo. Não é que tenha sido mau, não foi (na sua maioria), mas... Não sei, colectâneas de contos não é para mim. Ou não me apego suficientemente às personagens, porque o conto é muito pequenino, ou apego-me demais e depois, como é um conto e não continua, fico chateada e/ou triste. 

 

Gone Girl - filme

Quando eu vi este trailer pela primeira vez, não dei nada por isto. Achei que era mais um clichézinho de alguém que se quer aventurar no género do mistério criminal, especialmente com a músiquinha de fundo e a ideia que passam no filme de que é o marido da moça que a mata. Como eu estava errada... (apreciação do trailer aqui)

 

 

Filmes #1 - TOP 20

Feliz Ano Novo! 2015, cá estamos, eu a pensar que já existiam carros voadores, mas afinal não. E comecemos o ano com uma das minhas paixões (para além dos livros, mas que se encontram na área da ficção): cinema. Eu sou completamente louca por filmes, e infelizmente não vejo mais porque tenho pouco tempo livre e entre ler livros, ver séries comer, dormir, fazer projectos da faculdade... Estão a ver. Mas hoje o dia é dedicado aos melhores filmes que eu vi. Aviso já, que há sempre pessoas tolas, que estes são OS MEUS FAVORITOS, não significa que sejam os vossos ou que tenham de concordar comigo. Cheira-me que me vou esquecer de alguma coisa, e sim, o facto de não existirem filmes de animação é propositado, mais tarde irei fazer um top de filmes de animação.

 

1. Memoirs of a Gueisha

Este é aquele filme que eu já vi milhentas vezes, que sei o diálogo e a história de cor, já ouvi montes de vezes a OST, e que mesmo assim, de cada vez que o vejo este filme, choro que nem uma criança. Sou completamente obsecada pela Ásia, e durante uma altura muito pelo Japão, e este filme só piorou as coisas.

 

2. Into the Wild

Este foi durante muito tempo o meu filme favorito (até eu ver o Memórias). Marcou-me especialmente por ser uam história veridica e foi das histórias que me ficou mais tempo na cabeça e que mudou muito o meu olhar sobre as coisas. Chorei que me desunhei também.

 

3. Water for Elephants

Eu não sou grande fã de circo. Não sou coulrofóbica, mas não sou a maior amante do género. Só vi este filme pelo incentivo masculino. E... foi uma viagem, eu gostei tanto deste filme, chorei tanto com o final deste filme...

 

4. Bright Star

Descobri este filme na sala de espera do dentista. É uma coisa gira, não é? Foi também uma viagem muito dura de aguentar, com um final amargo e muitas lágrimas envolvidas.

 

5. Becoming Jane

Adoro Jane Austen. Apesar de não ter livros todos os livros dela, os que li fizeram-me ficar muito fã. E havendo um filme que conta a história da autora, ainda que pouco relacionada com a veracidade da sua vida, deixou-me muito entusiasmada. Nada me preparou para a maravilha deste filme.

 

Pág. 2/2