Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Days of Blood and Starlight

 

Autora: Laini Taylor

Sem Lançamento em Portugal aquando da Revisão

 

 

Sinopse

Once upon a time, an angel and a devil fell in love and dared to imagine a world free of bloodshed and war. This is not that world. Art student and monster's apprentice Karou finally has the answers she has always sought. She knows who she is—and what she is. But with this knowledge comes another truth she would give anything to undo: She loved the enemy and he betrayed her, and a world suffered for it. In this stunning sequel to the highly acclaimed Daughter of Smoke & Bone, Karou must decide how far she'll go to avenge her people. Filled with heartbreak and beauty, secrets and impossible choices, Days of Blood & Starlight finds Karou and Akiva on opposing sides as an age-old war stirs back to life. While Karou and her allies build a monstrous army in a land of dust and starlight, Akiva wages a different sort of battle: a battle for redemption. For hope. But can any hope be salvaged from the ashes of their broken dream?

 

Opinião

Mais uma vez quase que passou um século e eu a ler um único livro. Realmente, quando o tempo é curto não dá para fazer tudo ao mesmo tempo e lá foi ficando o livro para trás (convenhamos, com 1 ou 2 capítulos por dia, mesmo assim foi mais rápido que da ultima vez).

 

Tag das Sagas

Acho que ainda ninguém percebeu que sou fanática por sagas e trilogias e séries e afins, por isso deixa-me cá fazer esta tag criada originalmente neste canal para dar mais umas pistas da minha obcessão...  {#emotions_dlg.style}

 

1. Qual a tua saga preferida?

Saga certo? Estamos a falar de um conjunto de muitos livros, não uma trilogia, não uma duologia, não uma tetralogia, mas muitos. É que eu tenho classificação de favoritos diferente para cada uma para nunca desapreciar nenhuma). E por isso, a minha resposta que é tão óbvia e igual à de tantos outros, é o Harry Potter, que foi aquela saga que me acompanhou e com a qual eu cresci e que vai significar sempre muito para mim (lamechada já estou de lágrima no olho - há umas noites sonhei que a J. K. Rowling tinha escrito um novo livro neste mundo mas com personagens novas, foi a concretização do boato que anda aí...)

 

2. Qual o teu vilão favorito?

Presidente Snow, ja tinha dito isto mais que uma vez, foi aquele que me fez repensar no quão as pessoas são capazes de fazer pelo poder (o Voldemort era meio coise)

 

3. Qual o teu personagem preferido?

Como é que é suposto eu escolher um personagem preferido, como? Ok, Jem Carstairs {#emotions_dlg.blushed}

 

4. Protagonista irresistivel?

A Karou, de DOSAB. Toda a atmosfera à volta deste livro é tão estranha, mas há sempre qualquer coisa que nos prende e a Karou é sem dúvida umas das personagens que torna tão irresistível essa história

 

5. Filme preferido?

Eu não li o livro, mas sei que é uma adaptação cinematográfica, e sim, é o meu filme preferido DE TODOS, que é o Memórias de Uma Gueixa. Não sei se foi bem ou mal adaptado, mas para mim é maravilhoso. Se contarmos com algo que eu li, o Confessions of a Shopaholic, que foi tão melhor que o livro e com o qual me ri muito.

 

6. Decepção de Adaptação Cinematográfica?

Tenho falado tanto destas duas que já acho que sabem a resposta, que é o City of Bones e o Vampire Academy. Mais a primeira, se querem que vos diga (se calhar porque o fui ver ao cinema e o outro não), mas doeu-me muito cá dentro e se a sala tivesse um buraco eu tinha-me lá enfiado. Foi tudo muito fast e às três pancadas, não explicaram nada de jeito, alteraram pormenores importantíssimos da história (tipo gente que não pode NUNCA NA VIDA entrar no Instituto que entra), enfim.

 

7. Que futura saga estás mais ansioso por assistir?

Não sei se vou ver o filme primeiro ou ler o livro, mas estou muito curiosa para o The Maze Runner.

 

8. Harry Potter ou Crepúsculo?

Why The Hype

Existem, por aí algumas coisas que nos fazem pensar 'mas porque é que anda tudo com as hormonas aos saltos com isto?', tal como também existem outros cujo entusiasmo geral é bem merecido, mas isso fica para outro post. Decidi portanto partilhar hoje aquelas séries ou livros de que toda a gente fala e adora e ás quais eu não acho graça nenhuma ou não me desperta a mínima curiosidade.

 

Divergent

Não gritem já! Eu conheci o Divergente muito antes de toda a loucura, quase mesmo quando foi lançado. E na altura, pareceu-me o Fifty Shades do The Hunger Games. Apesar de já me terem dito inúmeras vezes que não é nada parecido (e até acredito que não), não posso deixar de o relacionar com o mesmo: classes de separação populacional, tensão governamental, escolhas feitas na adolescência que influenciam o resto da vida... Já vivi isso com o THG e o Delirium, e isto parece-me uma junção dos dois, pela qual não estou nada curiosa (talvez veja o filme, talvez).

 

The Lunar Chronicles

Apesar de até me considerar bastante nerd, não aprecio especialmente Sci Fi. E por especialmente, é nada mesmo. Gosto de aliens aqui e ali, Star Wars muito limitado porque só vi uma vez os filmes e mesmo assim já me estava a chatear com tanta luta de robots e já é muito. Naves espaciais e andróides e imaginários no universo não são para mim. E sendo a personagem principal do primeiro livro (do qual li a sinopse e não me interessei mais) um cyborg, matou-me logo ali a curiosidade. Não é mesmo o meu género predilecto, aborreço-me muito facilmente a ler coisas com muita maquinaria e tecnologia utilizada para ir contra as leis da física do universo e por isso é um posto de lado.

 

Lux

Desta ninguém me pode julgar. Eu li pelo menos 2 livros (acho que sim, já não sei bem) e apesar de a parte de Ficção Cientifica estar espectacular (que é de surpreender, como já disse não sou grande fã do género, mas aliens :D...), já não aguentava a foleirisse de diálogo e das personagens que eram mais clichés que sei lá o quê. De facto tenho alguma pena que tenha corrido mal, porque estava a adorar a parte dos aliens e como estavam a influenciar as personagens (principalmente depois das descobertas pós-primeiro livro), mas realmente não compreendo a histeria que vai à volta do casal principal.

 

Marked

Esta é talvez a pior de todas. Para mim surgiu na altura do boom vampírico em Portugal, e sendo eu uma fã incorrigivel de Vampiros pensei que seria alguma coisa de jeito, até ler a sinopse e ver uns fanarts com gente com montes de simbolos na cara e estrelas e florzinhas. Embora adopte diferentes formar de abordar o mesmo tema (ou não gostasse eu de um certo vampiro cintilante), há apenas algo nesta série que grita 'NÃO!' e me faz desviar a atenção.

 

The Mortal Instruments

Calma, eu sei que leio esta série, mas a verdade é que depois de ler o The Infernal Devices (e mesmo antes de o ler) já me tinha deparado com o facto de não perceber o quão obcecadas algumas pessoas são por esta série. É que nem é pelo mundo, que em si eu adoro, mas pela história; há imensa gente que adora as aventuras que são contadas nesta série, e embora já me tenha apegado a uma ou outra personagem (tipo os gatos), não chega para me considerar verdadeiramente fã.

Postais

Sabem como há gente que não utiliza marcadores para marcar as páginas dos livros? Há quem use notas, fitas de seda, todo o tipo de coisas, até postais! E como há tanta imagem linda e maravilhosa na internet que não consigo tornar marcador, vou também começar a fazer postais que vocês podem usar para meter no meio das páginas do vosso querido calhamaço e nunca se perderem!

 

   

Os Contos de Beedle o Bardo (The Tales of Beedle the Bard)

 

Autora: J. K. Rowling

Edição Portuguesa: Editorial Presença

 

Sinopse

Os Contos de Beedle o Bardo oferecem-nos cinco histórias de feitiçaria, cada uma com a sua magia muito própria, que prometem deliciar, divertir e até arrepiar os leitores.
Cada conto é acompanhado de notas da autoria do Professor Albus Dumbledore, que agradarão tanto a Muggles como a feiticeiros. O Professor reflecte sobre as questões morais levantadas nos contos, ao mesmo tempo que revela pequenos detalhes sobre a vida em Hogwarts.
Este é um livro mágico, único e intemporal, escritor e ilustrado por J.K. Rowling, autora da famosa série Harry Potter
.

 

Opinião

É inacreditavél, já li este livro a algum tempo e ainda não tinha feito revisão (tal como os livros do Harry Potter, tenho de fazer qualquer dia a revisão da série completa). Toda a gente conhece este pequeno companion da série (digo eu) mais lida em todo o mundo. Já tem alguns anos e confesso que me opus veemente à sua leitura durante imenso tempo, até à uns tempos em que me deu uma saudade imensa de Harry Potter e vi de uma assentada os filmes todos (tenho uma TBR grande demais para reler os livros) e senti que precisava de mais, e lá fui eu em direcção à biblioteca de Hogwarts.