Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

SPOILERS DE CITY OF HEAVENLY FIRE

Já chegou! Finalmente chegou o último livro que promete dar cabo dor corações a toda a gente e inundar as fãs de feels. E apesar de já ter o livro na mão, não o irei ler pelo menos durante o próximo mês e tal, porque estou a meio do Days of Blood and Starlight e ainda vou ler o terceiro livro dessa trilogia antes de COHF. Mas entretanto (e porque eu não me aguento) já me fui spoilar propositadamente e reparei que as perguntas que mais andam na net são aquelas que eu também tinha, e que são:

 

- Quem morre?

- O que acontece com o Alec e o Magnus?

 

E então, como eu sou muito solidária com as minha colegas e miguitas fangirls, fiz este post DE SPOILERS QUE VÃO ESTAR DO OUTRO LADO DO CORTE.

 

ATENÇÃO: SPOILERS DE CITY OF HEAVENLY FIRE DO OUTRO LADO

Apesar de não me terem estragado a experiência, se não te queres surpreender (bem ou mal) não te spoiles! A leitura à descoberta é sempre mais divertida!

 

 

 

 

The Maze Runner, If I Stay e Gone Girl

Isto é que tem sido umas semanas fantásticas na saída de trailers cinematográficos YA! E embora não sejam de livros que eu já tenha lido, tenho umas certa curiosidade (mais especificamente por um destes) e como sairam tantos em tão pouco tempo, decidi fazer uma threesome e falar dos três e das minhas expectativas.

 

Não sei se o filme já saiu cá, mas nos EUA tenho a certeza que já saiu. Eu tive conhecimento desta série com o anúncio que seria o Dylan O'Brien a fazer o papel principal, e... pronto se eu comecei a ver Teen Wolf por ele, claro que iria pelo menos espreitar a sinopse dos livros. E fiquei bastante surpresa pelo entusiasmo que me causou. Como digo inúmeras vezes neste blog, distopia não é dos meus fortes literários, e apesar de já ter lido pelo menos duas séries, não fiquei muito satisfeita com o género (principalmente porque envolve sempre politiquices, que no inicio têm piada mas depois se tornam absolutamente aborrecidas).
A sinopse não diz muito do livro, e agora que vi o trailer (e não sei porquê na minha cabeça pensava que eles acordavam mesmo no labirinto e não no elevador, embora no Goodreads esteja expresso que sim), fiquei ainda mais curiosa. Gosto imenso do plano circular que fazem á volta da personagem e onde mostram as paredes do centro do labirinto (eu pelo menos acho que é o centro, porque se eles depois têm de sair, não tinha lógica ser próximo da saída...). Na sinopse literária também dizia que eram só rapazes, mas por mais de uma vez pareceu-me ver mais que uma rapariga (cabelo compridos e tranças havia!), o que não é bom nem mau, a meu ver, desde que ponham a mensagem aterradora lá da menina (que eu sinto que é a gaja do Skins). A minha imaginação é tão esquisita, que eu imaginei que de facto o labirinto é como aqueles nos jardins, só feito com plantas... É claro qeu estas paredes mecanizadas tornam tudo mais distópico e fixe. Aos 50 segundos aparece uma cena tipo The Hunger Games (sim, eu comparo a este livro, não na história, mas na génese, porque os livros distópicos que eu gosto são sempre desta génese) onde há uma pessoínha a olhar para uma arena labirintica gigante, e isto parece-me muito governamental... Espero bem que não, podia ser uma coisa mais 'terror' (embora eu odeie esse género), do tipo algum psicopata sem nada para fazer que os põe ali. Wait a minute, aquele puto não anda no Game of Thrones... Oh pá, eu não gosto dele lá, e cheira-me que não vou gostar dele agora... O que eu gosto é a maneira como construíram este trailer, mostraram partes que pelo menos a mim me deixaram confusa e entusiasmada com o mistério em redor da fuga do labirinto, sem nunca revelarem o que de facto se passa e os porquês. No geral, estou bastante curiosa, o que é uma novidade; dos distópicos qe já me atrevi a ler (que foram todos escritos por mulheres) não há muitos que consigam escrevê-los sem se perderem no romance e em decisões tolas derivadas de hormonas aos saltos, e este The Maze Runner parece-me não seguir esta linha e de facto focar-se no que realmente importa que é a explicação para tudo aquilo acontecer. O filme parece-me bem realizado, do que consigo ver, tanto em fotografia como nos cenários. Apesar de estar na minha TBR, não digo que o vá ler, mas o filme de certezinha que irei assistir, afinal quero descobrir que raio ali se passa!

Deuses do Olimpo

Eu sou uma viciada em tags, o que é que se pde fazer? Bem, vi este tag no canal da Christine, sendo que o original se encontra aqui. E como eu desde muito pequena tenho uma pancada um bocadinho forte por deuses gregos, vamos lá ver se não me desiludo e me confundo com os romanos. Quem quiser fazer este tag, sinta-se à vontade, já que eu nunca me lebro de tagar ninguém.

 

Zeus: Nome do teu líder fictício favorito, bom ou mau?</span>

Para variar um bocadinho, vou escolher os maus, e o nome do meu vilão favorito, não sei se de todo o sempre, é o Presidente Snow do The Hunger Games.

</span>Hera: Quem são teus pais fictícios favoritos?</span></span></p>

Well, shit... Não me lembro de ninguém... Olha... Eu gosto do Carlisle e da Esme, que é só de quem eu me lembro agora, so...

</span>Deméter: Que comida ficcional gostarias de provar?</span></span>

Todas asguloseimas do Harry Potter (menos os feijões de sabores esquesitos) e aquela cerveja de manteiga que eles bebiam...

Poseidon: Nome de um livro onde a água é fundamental, seja na localização ou enredo.

Não é que eu leia muito sobre sereias e peixinhos, so... O Catching Fire tinha água, não era sito para a Rapariga em Chamas ~~

Dionísio: Qual a personagem mais gostarias de ter uma festa?

A Zuzana do DOSAB, que é o meu spirit animal e sei que a festa ou ia ou rachava.

Apolo: Nomeia um grande livro de estreia (o primeiro trabalho publicado de um autor) OU o primeiro livro de uma série que realmente gostes

Escolho do The Selection que foi uma surpresa extremamente agradável e que é o primeiro livro da trilogia e que me prendeu a atenção logo de inicio, porque eu sou uma daquelas pessoas que fala mal mas adora reality shows.

Artémis: Quem é a tua heroína favorita?

Nenhuma, não me drogo Ok, vou escolher mesmo uma heroína e não uma personagem feminina que ande para lá a saltitar, e por isso vou escolher a Ismae do Grave Mercy


Atena: Nome de um personagem que é sábio.

O Brimstone de DOSAB, que tem muita sabedoria acumulada naquela cabecinha de carneiro.

Hérmes: Se pudesses viajar para qualquer cenário fictício (mundo real ou fantasia), onde irias?

Hogwarts, duh -.-


Hefesto: Se pudesses ter qualquer ferramenta ficcional (por exemplo, uma arma ou um gadget), o que escolherias?

Oh oh oh, gostava de ter o colar da Tess, mas qe funcionasse mesmo, a fazer o tic tic toc toc do Anjo Mecânico.


Ares: Qual é a tua batalha fictícia favorita?

A batalha do Finale, com todo aquele elemento azul líquido a saltitar nas veias dos maus.

Afrodite: Qual é a tua OTP (os personagens não têm que ser do mesmo livro)?

Vocês têm noção de quantas ships eu tenho como OTP? São muitas! Jessa, Wessa, Bedward, Romitri, Dragozera, Noratch, Sydrian...


Hades: Se pudesses pedir para levar qualquer personagem fictícia de volta aos mortos quem escolherias?
I don't know... o.o Oh oh i know! O Alex do Delirium. Eu sei que ele é com quem a Lena ficou e blá blá blá, mas e gostei mais do Julian e se aquela bicheza não tivesse voltado, eles tinham ficados os dois lindos e fofos no amor.

Morfeu: Se pudesses ser um Deus/a do que quisesses qual serias e o que achas que se encaixaria na tua personalidade?

Eu queria ser a deusa das Bibliotecas mas acho qeu acabaria por ser a deusa do Fangirling porque é o que se encaixa melhor em mim.

Daughter of Smoke and Bone

 

Autora: Laini Taylor

Sem Lançamento em Portugal aquando da Revisão

 

 

Sinopse

Around the world, black handprints are appearing on doorways, scorched there by winged strangers who have crept through a slit in the sky.
In a dark and dusty shop, a devil’s supply of human teeth grown dangerously low.
And in the tangled lanes of Prague, a young art student is about to be caught up in a brutal otherwordly war.
Meet Karou. She fills her sketchbooks with monsters that may or may not be real, she’s prone to disappearing on mysterious "errands", she speaks many languages - not all of them human - and her bright blue hair actually grows out of her head that color. Who is she? That is the question that haunts her, and she’s about to find out.
When beautiful, haunted Akiva fixes fiery eyes on her in an alley in Marrakesh, the result is blood and starlight, secrets unveiled, and a star-crossed love whose roots drink deep of a violent past. But will Karou live to regret learning the truth about herself?

 

Opinião

Estava a ver que nunca mais acaba de ler este livro... Este livro fez-me ter de mudar o meu desafio do Goodreads! Eu estava 1 livro à frente do desafio e acabei 2 livros atrasada. Eu demorei 22 dias a ler este livro, e não foi porque não estava a gostar: se até assim eu dei 4 estrelas (o que para mim é muito num primeiro livro de uma trilogia) e adorei este livro, se o tivesse lido numa altura em que a minha vida não estivesse aterefada tinha explodido de fangirling.

 

10 autores populares que nunca li

Vi esta rubrica no blog the fond reader e achei imensa piada porque, apesar de ler livros que são na sua generalidade populares, fico muito pelos mesmos e existem imensos autores que perfazem os tops das livrarias mais conhecias em Portugal, e alguns até tenho livros cá por casa, mas que nunca li.

 

  1. Stephen King
  2. José Rodrigues dos Santos
  3. Danielle Steel
  4. Jodi Picoult
  5. Nicholas Sparks
  6. J. R. R. Tolkien
  7. C. S. Lewis
  8. Paulo Coelho
  9. Virginia Woolf
  10. Miguel Sousa Tavares

Pág. 1/3