Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Opinião sobre Livros e Sistemas de Classificação

Desta vez decidi juntar uma TAG (original aqui) com algo que já há muito tempo que queria falar aqui no blog, mas que não era suficiente para fazer um post só sobre isso. Então, o que eu vou falar hoje é sobre as minhas opiniões sobre os livros que leio e como reflicto sobre os mesmos e os classifico. Comecemos então pela TAG:

 

1) Opiniões negativas de outros sobre um determinado livro já te fizeram desistir de comprá-lo e/ou lê-lo?

Já. Agora assim de repente não me lembro de quais, mas se por acaso estou muito entusiasmada com um livro e ao ler a sinopse fico com algumas dúvidas, tento sempre ler algumas revisões antes (correndo o risco de me spoilar) de me aventurar, e se eu souber que os meus gostos são muito semelhantes ao da outra pessoa, ou a crítica negativa estiver muito bem construída, desisto da leitura. É claro que, se eu eu quiser mesmo, mesmo ler, vou fazê-lo, mas com uma TBR tão grande, faço sempre alguma pesquisa antes de perder tempo.


2) Mesmo quando discordas da opinião negativa de alguém, costumas levar essas opiniões em consideração e repensar determinados aspectos de um livro do qual gostas? Ou, simplesmente descartas a opinião negativa de terceiros?

Vou assumir que o Crepúsculo é um destes livros que supostamente me poderia levar a ser influenciada. Na altura, não fiquei nem aí para o que os outros diziam, e acreditem que mandaram muitas bocas à minha pessoa, mas amor é amor. Agora, mesmo continuando a adorá-lo, sei ver que alguns dos seus aspectos não são propriamente a melhor coisa da vida, mas isto deve-se á minha experiência como leitora e ao número de livros bem melhores que já li depois disso, não com o que os outros pensam.


3) Se tens um blog ou um canal no Youtube, qual é a tua política pessoal sobre livros que leste e dos quais não gostaste? Deixas de falar sobre esses livros? Ou, falas, mas medes as palavras ao criticá-los negativamente?

Como se pode perceber, eu não faço muitas criticas negativas neste blog, porque prefiro não perder o meu tempo a escrever um post sobre algo que não gostei. Ainda assim, faço algumas opiniões negativas quando o livro é muito falado ou muito popular entre a comunidade leitora e depois não atinge as minhas expectativas. *cough Lux cough*

 

 

 

bookmark friday

Há quanto tempo é que não havia aqui um post com marcadores imprimiveis? A verdade é que não é das coisas mais fáceis de encontrar marcadores de jeito com alguma qualidade artistica. Então pus-me a pensar e como eu até mexo decentemente no photoshop, decidi que iria fazer uns quantos para partilhar ao mundo (se tiverem alguma sugestão ou pedido, fiquem à vontade). Portanto, durante várias sextas, vão haver marcadores para dar e vender, com os mais variadíssimos temas, sendo o principal os fandoms!

 

Hoje o conjunto inicial é de citações do queridissimo John Green (carreguem para ver em tamanho original).

 





 

 

Organização de Prateleiras

Tirar e voltar a por livros no lugar pode ser a melhora terapia para acalmar os nervos. Só que o que os pode complicar ainda mais é a maneira de o fazer. Das mil e uma maneiras de organização, deixo-vos algumas sugestões para terem as vossas prateleiras lindas e eficientemente arranjadas.

 

FAVORITOS

Podem colocar-se os livros (ou séries) que mais se gosta ao pé uns dos outros (de preferência o mais perto do alcance). Para o método de apenas livros e não séries, pode tornar a estante confusa, porque ter partes integrantes de um únic universo aqui e ali não dá com nada e faz perder imenso tempo quando se procura algum. O melhor é fazer uma selecção de trilogias e séries e outra de stand-alones.

 

GÉNEROS

Pessoalmente, é a técnica que mais gosto e é também aquela que uso, mas a prática pode resultar mal se não for bem estruturada. O ideal será fazer o menor número possível de categorias, por exemplo: Contemporâneo, Clássicos e Fantasia. Quando as subdivisões se intercruzam, o melhor caminho a seguir é ir por o número de volumes de cada um e integrar o que tem menos no maior.

 

NOMES DE AUTORES

Não acredito que alguém faça isto a não ser as livrarias, porque é muito ambicioso querer lembrar-se do nome de todos os autores cujos livros se tem.

 

NOMES DOS LIVROS

Outra técnica com a qual me dei muito bem e usei durante muitos anos e que tem a vantagem de não ter o stress de por aqui porque é mais adequado ou ali porque se insere naquela categoria. Mas quando se tratam de séries, não vão andar a dividir os livros pela estante, não é verdade? Então, considera-se o nome do primeiro livro e põe-se à frente o resto dos livros.

 

CORES

É bonito não é? Pois é, e funcional, será? Para mim não seria, que tenho uma memória de peixe e andar à procura de um livro só por cor das lombadas...

 

 

A Redenção de Gabriel (Gabriel's Redemption)

 

Autora: Sylvain Reynard

Edição Portuguesa: Saída de Emergência

 

Sinopse

O professor Gabriel Emerson abandonou o seu cargo na Universidade de Toronto e está prestes a iniciar uma nova vida com a sua amada Julianne. Está confiante de que ambos poderão enfrentar qualquer desafio. E está desejoso de se tornar pai. Mas a licenciatura de Julianne ameaça os planos de Gabriel que a vê subjugada pelas pressões de estudante. Quando é concedida a Julianne a honra de fazer uma apresentação académica em Oxford, começam a formar-se nuvens negras sobre o casal. E em Oxford, um velho inimigo está disposto a tudo para humilhar Julia e expor um dos segredos mais negros de Gabriel. Numa tentativa de confrontar os seus últimos demónios, Gabriel procura descobrir mais sobre as suas origens, iniciando uma série de eventos que terão um enorme impacto em si, em Julianne e na sua esperança de formar uma família. Conseguirá ele redimir-se do passado e obter a paz e felicidade que tanto deseja?

 

Opinião

Ugg Nããããoooo. Já acabou (ou se calhar não, vejam aqui). Infelizmente, demorei imenso tempo a ler este último livro, porque esta vida de estudante está a dar cabo de mim. O lado bom da coisa é que pude esticar o mais possível desta maravilhosa aventura com o Gabriel.

 

Pág. 3/3