Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Lover Reborn

 

Autora: J. R. Ward

Sem Lançamento em Portugal aquando da Revisão

 

Sinopse

Dagger Brotherhood series continues as a vampire warrior crosses the line between life and death…into a world of dark dreams and darker desires.
Ever since the death of his shellan, Tohrment has been a heartbroken shadow of the vampire leader he once was. Brought back to the Brotherhood by a self-serving fallen angel, he fights again with ruthless vengeance, unprepared for a new tragedy. Seeing his beloved in dreams—trapped in a cold, isolated netherworld—Tohr turns to the angel Lassiter to save his former mate. The only way to rescue her is for Tohr to love another. As war with the lessers rages, and a new clan of vampires vie for the Blind King’s throne, Tohr struggles between an unforgettable past and a hot, passion-filled future. But can his heart let go and set all of them free?

 

Opinião

Ah que tormento foi ler a nova história de amor do Thorment. Para mim, a Wellsie era a vida, eu adorava-a com unhas e dentes.

 




Apesar de não ser dos meus favoritos, gosto imenso do Thorment, e ainda que ninguém vá ocupar o lugar da Wellsie, gostei imenso de o ver reparar naquela que era a mulher mais invisivel da casa. Os clichés que se geraram à volta destes dois... O facto dela ter sido salva pelo Thorment (e o Darius) à não sei quantos anos atrás e ter-se matado com o punhal do mesmo e agora depois de tanto tempo em purgatório se ter apaixonado por ele... OH *.*

 

Transtornou-me imenso a Welssie estar a sofrer do outro lado com o menino e o Lass sem poder fazer nada para os ajudar porque o Thor não se desprendia deles. No final, fiquei contentíssima dele ter percebido que por amar a No'One não ia esquecer a Wellsie nem riscar a ex-shellan da sua vida, e pelo Lass continuar com eles após ter-se tentado sacrificar junto do Criador pela felicidade do amigo; sem dúvida que compensou todas as patetices que tinha feito até ali.

 

O Qhuinn e o Blay continuam a querer matar-me do coração. Se estes dois não se resolvem brevemente... Cabeças irão rolar!

 

Cada vez mais a Irmandade da Adaga Negra se distancia do romance erótico que era o foco dos volumes iniciais e começa a explorar os sentimentos da vida vampírica, que prendem o leitor ao livro de uma maneira brutal e obsessiva.