Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Um Desastre Maravilhoso (Beautiful Disaster)

 

 

Autora: Jamie McGuire

Edição Portuguesa: Planeta Editora

 

Sinopse:

A Boa Rapariga: Abby Abernathy não bebe, não pragueja e trabalha muito. Está enterrada no nefasto passado, mas, quando entra no colégio, os seus sonhos de um novo começo sofrem um desafio numa noite.
O Mau Rapaz: Travis Maddox, sensual, atlético e coberto de tatuagens é exactamente o que Abby precisa – e quer – evitar. Ele passa as noites a ganhar dinheiro num clube de combate e os dias no colégio Lothario.
Desastre Iminente?... Intrigado pela resistência de Abby ao seu charme, Travis entra na sua vida por uma aposta. Se perder, deverá viver em celibato durante um mês. Se Abby perder, terá de viver no apartamento de Travis por um período semelhante.
…Ou o Princípio de Algo Maravilhoso? Travis não faz ideia de que encontrou uma parceira de jogo à altura. Ou será o princípio de uma relação obsessiva que irá conduzi-los a um território inimaginável…

 

Opinião:

Ora que bela surpresa que este livro me saiu. Já não me sentia assim desde o Easy. existem de facto imensas semelhanças, mas mesmo assim não têm nada a ver um com o outro.

 

Lover Reborn

 

Autora: J. R. Ward

Sem Lançamento em Portugal aquando da Revisão

 

Sinopse

Dagger Brotherhood series continues as a vampire warrior crosses the line between life and death…into a world of dark dreams and darker desires.
Ever since the death of his shellan, Tohrment has been a heartbroken shadow of the vampire leader he once was. Brought back to the Brotherhood by a self-serving fallen angel, he fights again with ruthless vengeance, unprepared for a new tragedy. Seeing his beloved in dreams—trapped in a cold, isolated netherworld—Tohr turns to the angel Lassiter to save his former mate. The only way to rescue her is for Tohr to love another. As war with the lessers rages, and a new clan of vampires vie for the Blind King’s throne, Tohr struggles between an unforgettable past and a hot, passion-filled future. But can his heart let go and set all of them free?

 

Opinião

Ah que tormento foi ler a nova história de amor do Thorment. Para mim, a Wellsie era a vida, eu adorava-a com unhas e dentes.

 

Fuck, Marry, Kill

Hey, hey, hey! Vou hoje dar inicio a mais uma nova rubrica no blog. Então, com a descoberta do booktube (é essencialmente gente que no youtube fala de livros), descobri também imensos desafios e tags interessantes, que se podiam fazer aqui no blog.

 

As regras para este jogo são muito fáceis. Num papel escrevem nomes de personagens fictícios, cortam os pedacinhos, dobram e põem num recipiente para que possam ser agitados. De seguida, tiram 3 papelinhos aos calhas (sem olhar!), e escolhem com qual dos personagens é que casariam, qual é que atiravam para dentro de um poço (ou todo um outro assassinato mais original) e com qual é que... coiso xD Vamos lá então (vou pondo imagens para vocês não pensarem que sou mentirosa, peço desculpa mas a câmara do télélé não tem a melhor das resoluções)

 

   
Sou claramente um ás em trabalhos manuais Um copinho cheio de maravilhas

 

As personagens escolhidas para entrar neste Fuck, Marry, Kill são as seguintes:

 

Black Dagger Brotherhood: Wrath, Rhage, Zsadist, Butch, Vishous, Phury, Rehvenge, Thorment, Manny, Qhuinn, Blay, Saxton, John Matthew Hush, Hush: Patch, Scott, Vampire Academy: Dimitri, Christian, The Selection: Maxon, Aspen, The Hunger Games: Peeta, Gale, Finnick, The Infernal Devices: Jem, Will, Gideon, Henry, The Mortal Instruments: Jace, Magnus, Alec, Simon, Twilight: Edward, Jacob, Delirium: Julian, Alex, Easy: Luchas, Anna and the French Kiss: Éthienne, Harry Potter: Harry, Ron, Draco, Neville, The Host: Jared, Ian, The Fault in Our Stars: Augustus, Before I Fall: Kent, Sweet Evil: Kaidan

 

 

Ebooks vs Livros em Papel

Há já algum tempo que me apetecia fazer este post, até porque a minha opinião ao longo dos anos foi mudando. Não me considero uma leitora que tenha lido assim tantos livros, mas mesmo assim são mais do que a maioria das pessoas - que lê 2 por anos ou nem isso. Foi até à bem pouco tempo que lia em papel e condenava ardentemente o uso de tablets e livros digitais e assim. Assim que comecei a ler digitalmente, vi que apesar de não constituir a mesma experiência, os ebooks até têm algumas vantagens em relação aos calhamaços de papel.

 

Deste modo, decidi fazer uma lista de prós e contras de cada um, para podermos comparar e (tentar) chegar a um veredicto final e também para partilhar alguns acessórios de leitura, que fazem a diferença na vida de quem ama livros.

 

LIVRO DE PAPEL: Sem sombra de dúvidas que não há nada como ter o peso de um aglomerado de folhas na mão, com uma capa bonita e com efeitos de luminosidade, com o cheiro a livro (e não me venham com tretas de 'é cheiro a papel', porque os livros têm um cheiro especial!)... É muito mais divertido ter de passar uma página e cada vez do que tocar num ecrã ou num botão. Não deixa de ser verdade que aumenta o risco de corte (e se são como eu que por tudo e por nada se corta em papel, compreendem-me perfeitamente), mas que é diferente é. E os marcadores! Sou viciadíssima em marcadores! Com os ebooks perde-se todo uma escolha do marcador ideal, ou do marcador mais divertido, ou mais bonito...

 

Gosto particularmente deste tipo

de marcadores, que são fitas

de seda com pendentres

Estes elásticos são muito práticos,

basta por à volta do que já se leu (todo o

conjunto de folhas com capa incluída)

e já está

Para quem quer um look mais

sufisticado, existem este tipo de

lanças, que marcam muito bem

 

 

Pág. 1/3