Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

feel the pages

uma fangirl obsessiva compulsiva opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção

sobre o blog

uma fangirl obsessiva compulsiva decidiu fazer um blog onde opina e partilha a sua experiência sobre livros de ficção, alguns já existentes em portugal, alguns ainda em tradução e outros sem lançamento previsto nesta miniatura de país.

remember. (QUASE) TODAS AS REVISÕES TÊM SPOILERS, POR ISSO BE AWARE!

Easy

 

Autora: Tammara Webber

Sem Lançamento em Portugal aquando da Revisão

 

Sinopse

When Jacqueline follows her longtime boyfriend to the college of his choice, the last thing she expects is a breakup two months into sophomore year. After two weeks in shock, she wakes up to her new reality: she's single, attending a state university instead of a music conservatory, ignored by her former circle of friends, and failing a class for the first time in her life.
Leaving a party alone, Jacqueline is assaulted by her ex's frat brother. Rescued by a stranger who seems to be in the right place at the right time, she wants nothing more than to forget the attack and that night - but her savior, Lucas, sits on the back row of her econ class, sketching in a notebook and staring at her. Her friends nominate him to be the perfect rebound.
When her attacker turns stalker, Jacqueline has a choice: crumple in defeat or learn to fight back. Lucas remains protective, but he's hiding secrets of his own. Suddenly appearances are everything, and knowing who to trust is anything but easy.

 

Opinião

Tenho tanta pena deste livro não ter publicação em Portugal. Foi sem dúvida um dos meus livros favoritos de sempre e gostava imenso de poder partilhar a minha alegria histérica com as adolescentes portuguesas.

 




Não pressuponho que conheçam os meus gostos literários, mas tenho uma preferência especial pelo 'angst/romance'. Infelizmente só tenho encontrado histórias mesmo do jeitinho que eu gosto (com passados e presentes oprimidos e tristes que depois se tornam em finais felizes) em fanfiction. Por essa razão, este livro tocou-me mesmo lá naquele pedacinho do coração que nos faz derreter.

A história começa quando a Jaqueline, passado algum tempo de se ter mudado com o namorado para a faculdade que ele escolheu, é deixada para trás porque o rapazito acha que tem de experimentar comer todas as gajas que conseguir antes de se casar e de ter tendências adulteras. É claro que ela fica triste, até porque os amiguinhos do casal agora decidem ignorá-la, só lhe restando mesmo a colega de quarto, que por sorte até a melhor amiga dela ali naqueles lados.

E como ela a vê tão de cabeça em baixo, convida-a para ir a uma festa para ver se ela arrebita, mas quando a Jackie se apercebe que não está muito para festas, sai mais cedo do que a amiga e é aí que um amigo do ex a tenta violar. Apesar dele estar imensamente bêbado e de ela ainda o afastar, ela ganha pela força, e está mesmo quase a conseguir o que quer quando um rapaz o afasta dela e lhe espeta um murro na tromba. Com a ajuda do rapazito (salvo seja) ela chega a casa sã e salva mas não conta a ninguém o que se passou.


Não vos vou contar tudo, porque acho que este livro tem de ser lido, independentemente das opiniões de quem está a fazer a revisão (e eu não quero impor a minha). Posso dizer-vos que é a simbiose perfeita entre o romance, a faculdade e como lidar com gente como os stalkers, que no inicio podem parecer inofensivos, mas que são capazes de fazer o pior (como depois o Buck acabou por fazer).

Achei a história do Luchas muito bem desenvolvida, com detalhes muito especiais, desde o que ele mostra ao que ele escolhe não contar, a história do passado dele, como ele sofreu uma mudança drástica de personalidade e o porquê e o lado artístico dele. O passado perturbado foi a cereja no topo deste bolo cheiinho de chantilly. Amei, amei, amei cada pormenor: ele trabalhar no Starbucks, estar no sitio certo à hora certa (ELE DANÇOU COM A JAQUELINE E SUSURROU-LHE AO OUVIDO AHHHHHH), seduzir a Jaqueline com toda a sexyness possível e ainda assim respeitá-la e as suas vontades. Se eu já tinha uma crush em rapazes tatuados, o Luchas levou-me a todo um novo nível; quer dizer, o rapaz é basicamente perfeito. Física e intelectualmente. É escusado dizer que se tornou um dos meus namorados fictícios enquanto o diabo esfregou um olho.

Mas não se deixem enganar, este livro é só metade romance; como já tinha dito anteriormente, é sobre a faculdade (e não chumbar a Economia com a ajuda de um tutor que ela nunca viu mas que afinal conhece tão bem... e que pelos vistos toda a gente gosta quem será ^^? - no inicio, não desconfiava, mas depois comecei a juntar algumas pontas e a fazer uma teoria da conspiração), sobre encontrarmos a nossa verdadeira essência e criar princípios pelos quais nos regemos (como por exemplo não voltar para o ex quando ele pensa que está arrependido) e passarmos além dos preconceitos para finalmente entendermos que por detrás de braços cheios de tinta corre sangue que vem de um coração muito molinho e cavalheiro e respeitador. Esta é a tipica história do Bad Boys que todas as raparigas querem.

Gostei muito do facto do tema principal, ainda que pesado, ser tratado de forma simples e sucinta, transmitindo as mensagens certas aos leitores. Não há nada de muito impressionável, que era o que honestamente me preocupava mais, porque depois de ver o Speak já esperava o pior. A violação está presente em todas as partes do livro, não só na tentativa da Jaqueline, o que nos faz abrir os olhos para a realidade, que não é assim tão pouco usual quanto isso e que é preciso tomar medidas.

Como puderam ler, escrevi quase o testamento da vida. Existem imensas coisa que eu puderia falar sobre o Easy. Esta é sem dúvida nenhuma uma das minhas principais recomendações e está na lista de 'Livros que devia ser lidos na escola', por isso espero que se apaixonem por este livro tanto quanto e me apaixonei.